|
  • Bitcoin 102.580
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 10/03/2022, 13:48

Governo deve acabar com obrigatoriedade de máscaras no Paraná

Projeto do Executivo que acaba com exigência foi enviado à Assembleia Legislativa; uma das justificativas é o avanço na vacinação

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 10 de março de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

Foto: Geraldo Bubniak/AEN
menu flutuante

Curitiba -  O Governo do Estado encaminhou na quarta-feira (9) um projeto de lei para a Assembleia Legislativa que propõe deixar como prerrogativa exclusiva do Poder Executivo os critérios sobre a utilização de máscara facial durante a pandemia de coronavírus. O texto também revoga a lei que impõe o uso obrigatório da máscara no Paraná (Lei n° 20.189, de 28 de abril de 2020).

Com a alteração, as medidas de controle epidemiológico passam a ser da Sesa (secretaria de Estado da Saúde). A proposta agora será encaminhada internamente pelos deputados estaduais e depois será sancionada. Somente após esse trâmite a Sesa definirá os detalhes sobre o uso da máscara. A ideia, num primeiro momento, é permitir a circulação de pessoas em espaços externos sem o equipamento de proteção individual. Em entrevista no fim de semana, o secretário da Sesa, Beto Preto, havia informado que possibilidade de liberação ocorreria somente no fim do mês ou início de abril. 

“Há algum tempo que a Secretaria da Saúde trabalha em cima desse assunto. Tínhamos a preocupação de que houvesse um aumento muito grande de casos no pós-Carnaval, mas isso não aconteceu, o que nos permite começar a se libertar da máscara”, afirmou o governador Ratinho Jr. 

A iniciativa conta com a aprovação do comitê científico da Sesa e toma por base a melhora de diferentes indicadores da pandemia, como o avanço da vacinação (mais de 75% da população está com a cobertura vacinal completa) e a diminuição do número de mortes e dos casos mais graves da doença. A média móvel de casos caiu 62% em relação há duas semanas e a média de mortes diminuiu 47% no mesmo período.

LEIA TAMBÉM:

+ Justiça suspende projeto que proíbe passaporte da vacina no Paraná

Londrina teve recorde de casos de Covid-19 em fevereiro

+ UBSs Guanabara e Vila Ricardo voltam a atender público geral

"A máscara foi uma peça muito importante durante todo o combate à doença, mas com um alto índice da população vacinada, a eficiência dos imunizantes e a conscientização das pessoas, podemos avançar, seguindo o que já ocorre em outros países como França, Estados Unidos e Israel. Estamos debruçados diariamente nos cenários para acompanhar a evolução da pandemia e entendemos que nesse momento a Secretaria de Estado da Saúde deve ter a prerrogativa para instituir as medidas mais adequadas”, acrescentou o governador.

AGILIDADE

O presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB), indicou que tratará o assunto com agilidade e deve colocar a proposta em votação no Plenário até a próxima quarta-feira (16), de acordo com a assessoria.

(Com informações da AEN)

Atualizada às 12h

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1