|
  • Bitcoin 120.942
  • Dólar 5,0849
  • Euro 5,2378
Londrina

Eleições 2022

m de leitura Atualizado em 20/07/2022, 00:19

Partidos iniciam convenções para escolha de candidatos no Paraná

Silvestri formaliza candidatura ao governo nesta quarta (20), Requião no sábado (23) e o PSD de Ratinho Jr. marca para o dia 30

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 20 de julho de 2022

Guilherme Marconi - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

A partir desta quarta-feira (20) até o dia 5 agosto serão realizadas as convenções dos partidos políticos e federações destinadas a deliberar sobre coligações visando as eleições de 2022. É o prazo para escolhas dos candidatos a presidente da República e a governador e respectivos vices, senador e seus suplentes, além de deputado federal e deputado estadual, segundo o calendário eleitoral 2022. No encontro, os partidos também definem as estratégias a serem utilizadas para o pleito, cuja votação está marcada para o dia 2 de outubro.

Imagem ilustrativa da imagem Partidos iniciam convenções para escolha de candidatos no Paraná Imagem ilustrativa da imagem Partidos iniciam convenções para escolha de candidatos no Paraná
|  Foto: Nid Goloti/Istock
 

Hoje, o ex-prefeito de Guarapuava César Silvestri Filho (PSDB) será o primeiro a formalizar a candidatura ao Palácio Iguaçu, em convenção marcada para esta quarta-feira, às 17 horas, na sede do partido em Curitiba. A ideia dos tucanos é reunir apenas membros da executiva do PSDB e Cidadania, partidos que estarão federados. Já o lançamento oficial da candidatura de Silvestri Filho será feita em outro evento, segundo a assessoria da sigla no Paraná

Leia maisPSDB mira disputa pelo Iguaçu com filiação de Silvestri

O Partido dos Trabalhadores fará convenção em Curitiba, no sábado (23), para oficializar o ex-governador e ex-senador Roberto Requião (PT), que terá como vice, o ex-deputado Hermas Brandão (PV), conforme indicado pelo encontro estadual do PT, mas o candidato ao Senado não foi definido.. Por enquanto os partidos da Federação Brasil Esperança são PT, PCdoB e PV, é são aguardados apoios do PSB e do PDT.  O lançamento presencial de campanha será no dia 13 de agosto.

A convenção partidária do PSD Paraná, que deverá sacramentar a candidatura à reeleição do governador Ratinho Junior (PSD), está marcada para o próximo dia 30, às 10 horas, no Expotrade Convention Center, em Pinhais (Região Metropolitana de Curitiba). Legendas maiores como PP, PL e MDB já estão certas na coligação majoritária na corrida ao Senado e governo. O nome do vice de Ratinho Jr. ou do candidato ao Senado poderá sair de indicações desses partidos. Entretanto, outras siglas também estão na briga. O PP terá o deputado Guto Silva como pré-candidato ao Senado e faz convenção partidária neste sábado (23), em Londrina, enquanto o MDB marcou convenção para a próxima segunda-feira (25), no bairro Santa Felicidade, em Curitiba. A coligação de Ratinho Jr. ainda terá o Republicanos, que tem cinco deputados estaduais na base de sustentação na Assembleia Legislativa, e agendou para o dia 30 em Curitiba o evento no Clube Paraná Social, às 9h. 

Leia mais: Vaga ao Senado pelo Paraná já tem quatro postulantes

                    Em Londrina, Requião confirma disposição de disputar governo do Paraná

DESISTÊNCIA

O PL (Partido Liberal), do presidente da República Jair Bolsonaro, deverá apoiar Ratinho Junior. O deputado federal Filipe Barros havia comunicado ser pré-candidato ao governo, mas confirmou que concorrerá à reeleição na Câmara dos Deputados. O partido pretende indicar ao Senado o deputado Paulo Martins, que chega com o "status" de candidato de Bolsonaro. O PL fará convenção no dia 3 de agosto, no Salão de Eventos do Clube Urca (União Recreativa Cultural Ahú), bairro do Ahú, também na capital. Filipe Barros afirmou em nota que "diante da manifestação de Ratinho Junior, no evento Marcha para Jesus, em Curitiba, afirmando que estará ao lado de Bolsonaro nas eleições de outubro próximo, decidi com o apoio da Executiva Estadual do PL, seguir com minha pré-candidatura à reeleição no cargo."  

O União Brasil, com o ex-juiz federal Sergio Moro, e o Podemos, do senador Alvaro Dias, também terão candidatos ao Senado, mas não definiram qual coligação estarão para disputa ao governo do Estado e nem data da convenção.  

Leia mais:  Entrada de Moro acirra a disputa pela única vaga do Paraná ao Senado

PSOL e Rede Sustentabilidade estão federados e marcaram convenção para o dia 30 de julho. O grupo terá como candidata ao governo Professora Angela Machado e ao Senado Larseon Matias, que é presidente estadual do PSOL. Os dois partidos de esquerda apoiam a reeleição do ex-presidente Lula (PT), mas não estarão com Requião no primeiro turno. Já o Agir 36 (ex-PTC) realiza a convenção no dia 4 de agosto para oficializar o candidato do administrador Zé Boni ao governo do estado. O encontro será em Curitiba, em local a ser definido. 

REGRAS

Segundo a legislação eleitoral, estão aptos a participar das eleições os partidos políticos que, até seis meses antes da data do pleito, tenham registrado seu estatuto no TSE. As convenções poderão ser realizadas no formato presencial, virtual ou híbrido até o dia 5 de agosto. A coligação de legendas está permitida apenas para os cargos de presidente, governador e senador. Os demais cargos, como deputado federal e estadual, não estão autorizados a coligar-se desde 2017.

Já as federações partidárias são parcerias com natureza permanente. Elas são formadas por partidos que têm afinidade programática e duram pelo menos os quatro anos do mandato. Se algum partido deixar a federação antes desse prazo, sofre punições, tais como a proibição de utilização dos recursos do Fundo Partidário pelo período remanescente. Nesse caso de federações, as convenções precisam ocorrer de forma unificada, como se fossem um único partido político.  

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.