|
  • Bitcoin 141.230
  • Dólar 4,8630
  • Euro 5,1255
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 15/03/2022, 15:17

Reconstrução do terminal do Ouro Verde vai custar até R$ 13,7 mi

Prefeitura de Londrina publicou licitação para contratar empresa; reforma vai aumentar plataformas e melhorar área de cobertura

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 15 de março de 2022

Pedro Marconi - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Pedro Marconi - Grupo Folha
menu flutuante

A Prefeitura de Londrina publicou a licitação para contratar uma empresa para reconstruir o terminal do Ouro Verde, na zona norte de Londrina. O certame é na modalidade concorrência pública tipo menor preço. Os envelopes das empreiteiras interessadas serão abertos em 18 de abril. O município pretende investir, no máximo, R$ 13,7 milhões.  

O valor é mais que o dobro do que foi gasto para reformar os outros dois terminais da região norte, do Milton Gavetti e Vivi Xavier, que custaram R$ 6 milhões e R$ 5,2 milhões, respectivamente. “O terminal do Ouro Verde vai ser demolido e construído um novo. Vai trazer melhorias significativas, conforto e segurança”, destacou João Verçosa, secretário municipal de Obras e Pavimentação. 

A obra vai modificar completamente a atual arquitetura do lugar. Uma grande cobertura metálica vai ampliar a área de proteção do sol e da chuva e ao invés de uma única plataforma de embarque e desembarque serão duas. “Vai ser feito dentro do espaço que já está lá”, explicou. “A zona norte está em expansão, com surgimento de novos bairros, prédios e empreendimentos. Essa ampliação possibilita novas linhas, por exemplo”, acrescentou. 

Também estão previstos novos banheiros, fraldário, assentos, implantação de bicicletário e um segundo andar para salas administrativa, de fiscalização e copa. Serão plantadas várias árvores no entorno, principalmente na avenida dos Amigos. Assim como nos terminais do Milton Gavetti e do Vivi, a revitalização vai adaptar o local para receber os ônibus do projeto Superbus. Serão 11 meses de prazo para execução a partir da assinatura da ordem de serviço. 

TERMINAL PROVISÓRIO

Segundo a CMTU (Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização), mais de dez mil passageiros usam o terminal do Ouro Verde todos dias. O carpinteiro aposentado Antonio Eugênio Silva é uma dessas pessoas e avaliou que a reforma vem em boa hora. “Está precisando, ainda mais a questão da cobertura. Hoje, quando chove, molha quem está aqui dentro e ainda tem as goteiras. O asfalto interno é recapeado, mas deteriora rápido”, elencou o morador do Alto da Boa Vista, na zona norte. 

A diarista Marcela Andrade atravessa a cidade diariamente para trabalhar numa casa no jardim Imagawa, na região norte. Ela diz que os atuais bancos são desconfortáveis. “Tinham que oferecer mais assentos. Começo do dia e de tardezinha isso aqui fica lotado e enquanto o ônibus não chega tem que ter um bom lugar para aguardar. Além disso, o visual está bem feio. Acredito que as melhorias vão facilitar para os usuários”, destacou. 

A CMTU informou que durante as obras os passageiros ficarão num terminal provisório. O ponto exato que vai abrigar a estrutura temporária ainda será definida. 

LEIA TAMBÉM: Rotatória da Leste-Oeste com Rio Branco será totalmente bloqueada

ACAPULCO 

Na área urbana de Londrina, além do terminal do Ouro Verde, a estrutura do Acapulco, na zona sul, também apresenta desgastes do tempo e de falta de manutenção. O secretário de Obras garantiu que o projeto de revitalização do lugar já está pronto, no entanto, ainda não existe uma data para a licitação ser lançada. O orçamento está sendo finalizado, já que uma obra no trânsito terá que ser feita para atender o que foi idealizado. 

“No Acapulco vamos ter que fazer uma ‘marginal’ na marginal da PR-445. Os ônibus hoje precisam dar a volta no bairro, passando por trás da PEL 1 (Penitenciária Estadual de Londrina) para chegar no terminal. A ideia é ter um acesso para os ônibus ao lado da marginal, em frente ao 5º Batalhão. Estamos finalizando esse projeto, porque para o terminal funcionar precisa ter essa mudança”, adiantou João Verçosa. 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.