|
  • Bitcoin 121.113
  • Dólar 5,0855
  • Euro 5,2421
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 13/07/2022, 16:10

Operários trabalham na construção de passarela na PR-445

Estrutura deverá ficar pronta até outubro; DER alerta para motoristas terem cuidado ao passar pelo trecho com obras

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 13 de julho de 2022

Pedro Marconi - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Pedro Marconi - Grupo Folha
menu flutuante

A empresa contratada pelo DER-PR (Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná) para construir uma passarela na PR-445 deu início aos trabalhos. Os motoristas que passam pela rodovia têm visto, desde o final do mês passado, a movimentação de operários e máquinas nas proximidades das ruas Ivan Sérgio Ataíde Vicente e Caracas, na Gleba Palhano, região sul de Londrina. A previsão de término é em outubro. 

LEIA TAMBÉM:

+ Imóvel antigo na rua Quintino Bocaiúva é demolido

+ Construtora pede rompimento do contrato de reforma da maternidade

Atualmente, os trabalhadores realizam a regularização do terreno nos dois sentidos da pista, entre a rodovia e a marginal. No caso do sentido Cambé-Londrina, também está sendo executada a estrutura que vai receber a passarela em si. “É uma rodovia muito movimentada e esse entorno cresceu nos últimos anos. Não temos passarela perto e para atravessar as pessoas precisam se arriscar. Espero que depois de pronta as pessoas usem, pois, muitas têm preguiça, infelizmente”, destacou o auxiliar de escritório Alceu Miranda. 

Por conta dos serviços, o DER está alertando os motoristas para que tenham cuidado redobrado e se atentem à sinalização. Parte das marginais da 445, por exemplo, estão em uma pista – perto do cruzamento com a Ivan Sérgio Ataíde Vicente e Caracas -, já que a outra é utilizada pelos funcionários da terceirizada, que tem sede em Mandaguaçu, no Noroeste do Estado. A passarela terá 46 estacas, com profundidades variando de 11 metros a 15 metros, seguidas dos blocos de fundação. 

TELA METÁLICA 

Já a estrutura da passarela será de concreto armado pré-moldado e está sendo montada em um outro canteiro de obras. Ao todo terá 28 metros de extensão, com uma tela metálica fechando a passarela. De acordo com o Governo do Estado, o tráfego para os veículos vai ser interrompido apenas no momento de lançamento das peças pela construtora, o que será divulgado posteriormente. O custo é de pouco mais de R$ 1,3 milhão

****

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.