|
  • Bitcoin 104.886
  • Dólar 5,1972
  • Euro 5,4262
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 26/05/2022, 16:25

Máscaras ‘de volta’ à cena em Londrina

Com o aumento do número de casos de Covid-19, o uso do acessório de proteção deve retornar à rotina diária da população

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 26 de maio de 2022

Micaela Orikasa - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Micaela Orikasa - Grupo Folha
menu flutuante

“Não era nem para ter parado de usar máscara. Não existe nenhum método ‘anticoncepcional’ contra a Covid, que não seja o distanciamento social e máscara. Quem não gosta de usar, vai ter que se acostumar de novo. É um bem para todos”. A estudante Thayani Alves faz parte do grupo de pessoas  que não deixou de utilizar o acessório, nem mesmo com a flexibilização decretada cerca de dois meses atrás, em Londrina. 

Com o novo decreto, divulgado na noite de quarta-feira (25), pelo prefeito Marcelo Belinati e o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, recomendando a volta do uso de máscaras em ambientes fechados devido ao aumento do número de casos de Covid-19, um novo alerta se acende entre a população para a manutenção das medidas de prevenção.  

Entre os dias 25 de abril a 25 de maio, houve um aumento de 370% de casos ativos da doença em Londrina, passando de 208 para 979 confirmações. Pelo Calçadão da cidade, muitas pessoas circularam nesta manhã de quinta-feira (26) sem a máscara, mas também havia muita gente protegida.   

Imagem ilustrativa da imagem Máscaras ‘de volta’ à cena em Londrina Imagem ilustrativa da imagem Máscaras ‘de volta’ à cena em Londrina
|  Foto: Micaela Orikasa - Grupo Folha
 

Para a dona de casa Zilda Ferreira, o uso de máscara deveria voltar a ser obrigatória e não ser somente uma recomendação. “Estamos passando por uma onda de gripe e estamos vendo os casos de Covid aumentarem. Deveria ser uma obrigação até, pelo menos, o fim do inverno. Se não for assim, muita gente vai continuar sem a máscara”, comenta. A adolescente Rebeca, filha de Ferreira, espera que a conscientização chegue à sala de aula. “Eu vou de máscara todos os dias para a escola, mas são poucos os que usam. Agora, com essa nova medida, quem sabe essa realidade mude”, diz.  

O auxiliar de logística, Ronaldo Dias Ribeiro, afirmou que a liberação foi uma decisão antecipada por parte do poder público. “Concordo totalmente com a volta das máscaras. Eu falo por mim que, durante toda a pandemia usei (a máscara) e não tive gripe, nem um resfriado. Em ambientes ao ar livre eu não uso mais, até porque me sinto mais seguro tendo tomado as três doses da vacina. Mas em locais fechados, principalmente no trabalho, não tem como ficar sem”, ressalta. 

O aposentado Agnaldo Almeida de Oliveira, confessou que dependendo do ambiente, não consegue manter a máscara por muito tempo. “Na igreja, por exemplo. Mas eu entendo que tem locais que é extremamente necessário, como no ônibus, nas farmácias, nos postos de saúde, na padaria. E quem está gripado e tem problemas de saúde, também não deve deixar de usar neste período de inverno. Agora que estou ao ar livre, ando com a máscara no bolso. Acho que tem que ter o bom senso”, afirma.  

Imagem ilustrativa da imagem Máscaras ‘de volta’ à cena em Londrina Imagem ilustrativa da imagem Máscaras ‘de volta’ à cena em Londrina
|  Foto: Micaela Orikasa - Grupo Folha
 
LEIA TAMBÉM:
+ Casos de Covid-19 voltam a disparar em Londrina

LIBERAÇÃO

No dia 28 de abril de 2020, o uso de máscara em ambientes coletivos em todo o Paraná se tornou obrigatória com a lei 20.189/20. Quase dois anos depois, em 29 de março de 2022, com base no decreto estadual 10.596/2022, a Prefeitura de Londrina anunciava a desobrigação do uso de máscaras de proteção em ambientes externos e internos.  

Imagem ilustrativa da imagem Máscaras ‘de volta’ à cena em Londrina Imagem ilustrativa da imagem Máscaras ‘de volta’ à cena em Londrina
|  Foto: Roberto Custódio/Arquivo Folha
 

O decreto municipal 323/2022, que trata da liberação, ainda manteve a obrigação do uso do acessório em locais que prestam serviços de saúde, assim como para pessoas que apresentam síndromes gripais e sintomas respiratórios, em qualquer ambiente. 

Durante a live de ontem, Belinati afirmou que a administração municipal vai voltar a reavaliar os números da pandemia nos próximos dias e não descarta decretar a obrigatoriedade do uso de máscaras em locais fechados para conter ainda mais o avanço da doença.

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1