|
  • Bitcoin 121.615
  • Dólar 5,0547
  • Euro 5,2170
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 21/07/2022, 12:18

Londrina celebra Dia Internacional da Mulher Negra

Atividades serão promovidas nos dias 23, 25 e 28 de julho, para homenagear, acolher e integrar

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 21 de julho de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

Foto: Emerson Dias - N.Com
menu flutuante

No dia 25 de julho é comemorado o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha. Em Londrina, a data será celebrada com atividades cujo objetivo é destacar e valorizar o papel da mulher negra na sociedade. 

As ações nos dias 23, 25 e 28 de julho são promovidas pelo Neab-UEL (Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Universidade Estadual de Londrina), Coletivo Plenária de Mulheres Negras do Norte do Paraná, e NRE (Núcleo Regional de Educação) de Londrina, com apoio da prefeitura municipal.

“O objetivo maior é acolher essas mulheres, dar protagonismo a elas. E, com esses momentos de interação, dar oportunidade para que reflitam sobre suas realidades e encontrem novos caminhos”, citou a gestora municipal de Promoção da Igualdade Racial, Fátima Beraldo

Segundo ela, em 2020, ano zero da pandemia da Covid-19, 8,9 milhões de homens e mulheres saíram da força de trabalho. E deste total, 6,4 milhões eram negros ou negras.  “O cenário de crise apenas acentuou e agravou as desigualdades. E coube às mulheres negras, que são a base da pirâmide social, se reinventar para garantir o sustento de suas famílias. Nessa rotina de muitas jornadas, elas enfrentam diferentes tipos de violência. Seja pela raça, condição econômica, machismo, orientação sexual ou opção religiosa, essas mulheres são inviabilizadas nos mais diferentes espaços”, frisou.

TARDE DA AUTOESTIMA

No sábado (23), haverá a Tarde da Autoestima “Mulheres que inspiram”, realizada pelo Wana Black Hair. Das 13h às 19h30, na rua Mato Grosso, 1.371 (entrada pela rua Raposo Tavares), as mulheres negras terão à sua disposição orientações para automaquiagem, uso de turbantes e trançado. Expositoras levarão acessórios e outros produtos de cuidados pessoais para venda.

A programação inclui ainda dinâmicas e palestras; e as participantes serão presentadas com mini vasos de suculentas. A entrada custa  R$ 3.

De acordo com a organizadora da ação, Ana Paula Santos, a Tarde da Autoestima está alinhada com as atividades da Plenária, buscando integrar as mulheres negras. “A Plenária nos faz entender, por meio desse acolhimento, como somos e o que enfrentamos enquanto mulheres negras. Sou cabeleireira, tenho amigas de outras profissões participando da Plenária, e cada uma no âmbito de suas atividades executa ações como essa, de acolher outras mulheres. E esse trabalho é muito importante”, comentou.

LEIA TAMBÉM:

+ Empreendedores negros abrem mercado com produtos que conferem identidade

+ Comunidade universitária faz marcha antirracista no campus da UEL

CAFÉ COM HOMENAGEM

Na segunda-feira (25), a UEL vai sediar o Café em Homenagem ao Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha. Na ocasião, as mulheres negras que atuam como professoras e funcionárias da instituição terão sua trajetória celebrada com um café compartilhado. A atividade será na Casa Dona Vilma Yá Mukumbi, às 16h30.

Estão confirmadas as participações culturais de Cecília Bandeira e Lígia Braga (MC Cleópatra); além da psicóloga Rosiane Martins de Souza Teodoro, que integra o Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial de Londrina. O momento de integração e homenagens será coordenado pela doutora Ângela Lima de Souza, do Departamento de Ciências Sociais da instituição.

A coordenadora do Neab, Marleide Rodrigues da Silva Perrude, contou que toda comunidade interna é convidada a participar, mas as homenagens e o protagonismo serão das mulheres negras. “A ideia é abraçar essas mulheres, tão presentes no nosso cotidiano. Elas estão no cotidiano da universidade como professoras, servidoras, prestadoras de serviço, e dão apoio para o desenvolvimento de todas as ações da UEL, em diferentes setores. Queremos reuni-las, no Neab, para que sejam valorizadas. E, também, que elas possam conhecer os trabalhos que o Neab desenvolve dentro da Universidade”, frisou.

ESCOLAS E COLÉGIOS ESTADUAIS

Uma ação similar está programada para a próxima quinta-feira (28). Dessa vez, devem comparecer as servidoras negras das escolas e colégios estaduais, em um trabalho proposto pela Coordenação de Direitos Humanos e Diversidade do Núcleo Regional de Ensino de Londrina.

RODA DE CONVERSA NA UEL 

Ainda na UEL, durante a Semana de Ingresso para início do novo semestre letivo, será realizada uma roda de conversa para os estudantes. Com o tema “Presenças negras, indígenas e imigrantes na UEL: trajetória”, o encontro presencial será no dia 8 de agosto, às 19h30, Sala 483. E outras atividades, no formato de roda de conversa e abordando essa temática, devem ser agendadas para o decorrer de agosto e setembro.

No dia 25 de julho é celebrado também  o Dia Nacional de Tereza de Benguela e da Mulher Negra. (Com informações do N.Com)

****

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1