|
  • Bitcoin 106.900
  • Dólar 5,2635
  • Euro 5,5391
Londrina

TRANSTORNO

m de leitura Atualizado em 29/04/2021, 17:27

Incêndio denota abandono do centro comunitário da Vila Nova

Imóvel que vinha sendo utilizado pela Associação de Moradores desde 1997 foi retomado pela Prefeitura de Londrina neste ano

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 29 de abril de 2021

Micaela Orikasa - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante
O fogo atingiu parte da capela mortuária e só foi controlado com a chegada do Corpo de Bombeiros O fogo atingiu parte da capela mortuária e só foi controlado com a chegada do Corpo de Bombeiros
O fogo atingiu parte da capela mortuária e só foi controlado com a chegada do Corpo de Bombeiros |  Foto: Micaela Orikasa/Grupo Folha
 

O incêndio que atingiu parte do imóvel conhecido como Centro Comunitário da Vila Nova (região central de Londrina), foi um  "alerta" sobre a situação de abandono do local, como disseram moradores ouvidos pela FOLHA. O incêndio aconteceu por volta das 20h30 de quarta-feira (28). O fogo atingiu parte da capela mortuária e só foi controlado com a chegada do Corpo de Bombeiros. A área tem mais de 5,2 mil metros quadrados e fica na rua Mem de Sá. Nesta manhã de quinta (29), ainda havia fumaça saindo pelas janelas.  

Uma moradora que pediu para não ser identificada disse que o local está abandonado há meses e virou um transtorno para a vizinhança. “Esse incêndio uma hora ia acontecer porque muitas pessoas frequentam e vandalizam o espaço. Acontece em plena luz do dia. Eles levam tudo o que é possível, fiação, lustres, calhas e agora estão arrancando as janelas. Vários moradores, assim como eu, já abriram protocolos na Prefeitura, já acionaram a Guarda Municipal, mas nada adianta. Esse lugar virou uma dor de cabeça para nós”, desabafou.  

O espaço possui três edificações (capela mortuária, escritório, salão de festas) e uma quadra. A maioria das atividades não aconteceu ao longo do ano passado, diante da pandemia de coronavírus. 

Odair José, vizinho do espaço, confirma que várias reclamações sobre a situação de abandono já foram registradas nos órgãos públicos. “A gente já até desistiu. Sou morador do bairro há 25 anos e é a primeira vez que vejo esse centro nesse estado. Virou mocó e um lixão a céu aberto”, lamentou.

Imagem ilustrativa da imagem Incêndio denota abandono do centro comunitário  da Vila Nova Imagem ilustrativa da imagem Incêndio denota abandono do centro comunitário  da Vila Nova
|  Foto: Micaela Orikasa/Grupo Folha
 

SAIBA MAIS: Prefeitura quer de volta terreno que cedeu a moradores da Vila Nova

USO DO IMÓVEL 

O uso desta área da prefeitura estava cedido à Associação de Moradores da Vila Nova desde 1997, por meio de projeto de lei. Mas em março deste ano o espaço foi oficialmente retomado pelo poder público após aprovação da devolução do terreno pela Câmara Municipal.  

Porém, o impasse entre a entidade e a Prefeitura já vem ocorrendo há meses, conforme noticiado pela FOLHA. O processo inicial foi aberto em julho do ano passado. O presidente da associação, Amarildo Vieira, comenta que ao longo de todos esses anos o centro comunitário se manteve ativo com a realização da Feira da Lua, escolinha de futsal e o funcionamento da capela mortuária.  

“Sempre cuidamos do espaço com os recursos que arrecadávamos como aluguel da quadra e dos velórios e nunca faltou dinheiro em caixa. Inclusive, um rapaz era pago pela Associação para cuidar do espaço. Agora que está sob os cuidados da Prefeitura, houve uma promessa de que o local seria reformado e de que poderíamos firmar uma parceria com a FEL (Fundação de Esportes de Londrina) para manter atividades voltadas à comunidade. Estamos na expectativa”, destacou. 

Imagem ilustrativa da imagem Incêndio denota abandono do centro comunitário  da Vila Nova Imagem ilustrativa da imagem Incêndio denota abandono do centro comunitário  da Vila Nova
|  Foto: Micaela Orikasa/Grupo Folha
 

A FOLHA entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Londrina e aguarda o retorno.

LEIA TAMBÉM:

- Ladrões levam vacinas em Porecatu, mas deixam doses contra Covid

Revitalização do Bosque de Londrina prevê erradicação de 95 árvores

Com receitas em queda, Rodoviária de Londrina pode ser privatizada

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1