|
  • Bitcoin 106.093
  • Dólar 5,2383
  • Euro 5,4871
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 31/05/2022, 16:28

Conselho Tutelar Centro de Londrina é furtado duas vezes em 24h

Unidade suspendeu os atendimentos nesta terça-feira (31); é a oitava ocorrência de furto desde novembro do ano passado

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 31 de maio de 2022

Micaela Orikasa - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Micaela Orikasa - Grupo Folha
menu flutuante

Um dia após registrar um B.O (Boletim de Ocorrência) sobre o furto de um aparelho celular e de 50 cartões-transportes, na sede do Conselho Tutelar do Centro de Londrina, a unidade localizada na rua Belém, sofreu uma nova invasão na madrugada desta terça-feira (31). Foram levados cerca de 20 cartões-transporte, dois computadores, um monitor e utensílios da cozinha.  

É a segunda invasão em 24 horas. A primeira foi na madrugada de segunda (30). “A situação está complicada e muito vulnerável. Hoje não estamos atendendo, mas temos o suporte das outras unidades do Conselho Tutelar. Estamos muito tristes e sem condições de trabalhar neste momento. Chegamos na sala com a mesa e gavetas reviradas e sem computador. A sensação é muito ruim”, desabafou a conselheira tutelar Márcia Moura. 

O furto foi constatado no início desta terça, por volta das 7h. Os criminosos entraram pelo telhado e acessaram os ambientes internos por um alçapão, que fica no teto da cozinha. Foi desta mesma forma que aconteceu o furto no dia anterior. “Acreditamos que se tratam das mesmas pessoas. Logo cedo, uma equipe da Guarda Municipal estava fazendo uma ronda pela avenida Leste-Oeste e viu o buraco no telhado. Estávamos chegando para trabalhar e já fizemos um novo Boletim de Ocorrência”, comentou. Uma equipe de manutenção estava no local, reforçando a estrutura danificada.  

Imagem ilustrativa da imagem Conselho Tutelar Centro de Londrina é furtado duas vezes em 24h Imagem ilustrativa da imagem Conselho Tutelar Centro de Londrina é furtado duas vezes em 24h
|  Foto: Micaela Orikasa - Grupo Folha
 

Em matéria publicada na segunda-feira (30) pela FOLHA, o comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar de Londrina, tenente-Coronel Nelson Villa disse que a PM chegou a fazer uma ação de fiscalização em um mocó que fica a 150 metros do Conselho Tutelar, mas afirmou que não encontrou nada e que a ação da PM é preventiva. O secretário de Defesa Social, Pedro Ramos, responsável pela Guarda Municipal, afirmou que possui responsabilidade compartilhada com a PM e com a própria Secretaria de Assistência Social.

OITAVO FURTO

Esta é a oitava ocorrência desde novembro do ano passado na unidade Centro. A reportagem foi conferir as demais unidades do serviço, mas os conselheiros tutelares estavam passando por uma capacitação no período da manhã.  

Unidade do Conselho Tutelar na zona Oeste recebeu nova pintura recentemente Unidade do Conselho Tutelar na zona Oeste recebeu nova pintura recentemente
Unidade do Conselho Tutelar na zona Oeste recebeu nova pintura recentemente |  Foto: Micaela Orikasa - Grupo Folha

Os atendimentos estão concentrados no período da tarde e, em caso de emergência, as pessoas devem ligar para o celular de plantão. Ao contrário da unidade Centro, os demais Conselhos não registraram furtos nos últimos meses. Um assistente de uma das unidades, acredita que o fato de estarem em regiões periféricas, a comunidade acaba ajudando mais na preservação do espaço. “É diferente da região central. Acho que nos bairros  temos uma apropriação da comunidade sobre o serviço, até por entenderem melhor a atuação do Conselho Tutelar. Além disso, a unidade do Centro tem uma estrutura mais antiga, o que pode facilitar o acesso”, disse, sem se identificar.  

O Conselho Tutelar Centro está instalado no mesmo local há 30 anos, no entanto, o imóvel aparenta ser mais antigo que isso, da década de 1940 ou 1950. O piso é de peroba-rosa e o muro da divisa com um terreno baldio é feito com tijolo maciço. A unidade da zona norte, por exemplo, foi reformada há cerca de três anos.

O Conselho Tutelar da região Norte teve o prédio reformado há cerca de três anos O Conselho Tutelar da região Norte teve o prédio reformado há cerca de três anos
O Conselho Tutelar da região Norte teve o prédio reformado há cerca de três anos |  Foto: Micaela Orikasa - Grupo Folha
 

ZONAS OESTE DE LESTE

A da zona oeste também recebeu uma pintura recente e os muros são mais altos, com grades. Na região Leste, o serviço também funciona em um imóvel  mais adequado, com muros e portões mais altos. O órgão foi criado em 1991 em Londrina. Em 2020, 25 novos profissionais foram empossados com mandatos que vão até 2024.

NOVA SEDE

Por meio de nota, a secretaria municipal de Assistência informou que está providenciando um novo local para a instalação da sede do Conselho Tutelar Centro. "Este novo local está sendo reformado e deve ser entregue num prazo de 30 dias. É um imóvel público e, desta forma, o município poderá fazer todas as medidas de segurança no prédio em conformidade ao plano apresentado pela Guarda Municipal", destacou. 

O texto ainda pontuou que a atual sede, na rua Belém, será desativada e os conselheiros vão atuar num local provisório até que se conclua a reforma da nova sede.

Conselho Tutelar da região Leste, localizado na rua Rouxinol, 239 Conselho Tutelar da região Leste, localizado na rua Rouxinol, 239
Conselho Tutelar da região Leste, localizado na rua Rouxinol, 239 |  Foto: Micaela Orikasa - Grupo Folha
 

À ESPERA DE SOLUÇÕES 

Alguns conselheiros tutelares consultados pela reportagem disseram estar aguardando um retorno da Prefeitura a respeito de um ofício enviado em fevereiro deste ano, para a Secretaria de Assistência Social, Ministério Público, Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e a Vara da Infância e Juventude, conforme noticiado pela FOLHA.  

No documento, os profissionais formalizaram o desejo de mudança de local de trabalho, principalmente pela estrutura precária das instalações da unidade Centro. No período, a secretária de Assistência Social, Jacqueline Micali, garantiu um novo lugar para o Conselho Tutelar, mas não disse quando será a mudança e qual o novo endereço. Ela também foi cobrada pela Defensoria Pública do Paraná, que pediu explicações diante dos constantes furtos.  

Em resposta encaminhada no dia 23 de fevereiro, Micali argumentou que "não cabe à política municipal de assistência social sanar a ação de criminosos. Esperamos que já tenha (Defensoria) providenciado o encaminhamento das demandas para o setor de segurança pública do Estado, órgão competente para esclarecer tal dúvida". 

Em 2021, o Ministério Público encontrou "dificuldades estruturais" durante a fiscalização do trabalho dos conselheiros tutelares de Londrina. Dois problemas foram constatados: a não liberação de internet nos celulares dos plantões e a falta de notebooks para registro das diligências. O ofício que a FOLHA teve acesso foi enviado à Prefeitura de Londrina no dia 23 de março do ano passado. (Colaborou Rafael Machado)

Serviço: O Conselho Tutelar atende pelo 125 ou o telefone de plantão (43) 99994-0920 para casos de emergência.  

Receba nossas notícias direto no seu celular. Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1