|
  • Bitcoin 103.514
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Política

m de leitura Atualizado em 22/06/2022, 17:42

Vereador de Cambé é acusado de assediar funcionária dentro da Câmara

Carlinhos da Ambulância (PTB), que está no primeiro mandato, nega as acusações

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 22 de junho de 2022

Rafael Machado - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O vereador Luiz Carlos de Melo, conhecido como Carlinhos da Ambulância (PTB), de Cambé (Região Metropolitana de Londrina), foi denunciado na Polícia Civil por assédio sexual contra uma funcionária de uma empresa terceirizada de limpeza que presta serviço à Câmara Municipal. A mulher registrou boletim de ocorrência na delegacia na terça-feira passada, dia 14 de junho. 

No documento obtido pela FOLHA, ela relatou que o parlamentar "teria empurrado sua cabeça, simulando que estaria fazendo sexo oral". A vítima descreveu ainda que "se sente constrangida" e que este não teria sido o primeiro assédio. 

Imagem ilustrativa da imagem Vereador de Cambé é acusado de assediar funcionária dentro da Câmara Imagem ilustrativa da imagem Vereador de Cambé é acusado de assediar funcionária dentro da Câmara
|  Foto: Arquivo FOLHA
 

"Fui abordada na cozinha da Câmara. Não tinha ninguém, só eu e ele, mas duas funcionárias ouviram o meu desespero e correram para me ajudar. Resolvi procurar meus direitos e fiz a queixa na polícia no mesmo dia", declarou a vítima à reportagem. Ela pediu anonimato. 

LEIA MAIS

Vereador de Arapongas é preso acusado de agredir três mulheres

Apesar da denúncia, a funcionária continua no emprego. "Preciso desse trabalho. Estou aqui há um ano e três meses. Na primeira semana, fui assediada verbalmente por este vereador, mas não busquei a delegacia porque tive medo", reforçou. 

Segundo a advogada Bruna Ferraresso, que defende a trabalhadora, o momento é de reunir provas. "Estamos selecionando outras testemunhas e vamos até pedir ao delegado de Cambé que solicite câmeras internas do Legislativo", informou. 

LEIA MAIS

Câmara de Arapongas irá investigar vereador acusado de agredir mulheres

Além da esfera criminal, o vereador pode ser processado na área cível. "Devemos entrar nos próximos dias com uma ação de indenização por danos morais por tudo o que a minha cliente passou e ainda está passando", afirmou Ferraresso. 

Carlinhos da Ambulância foi procurado pela FOLHA, mas não atendeu as ligações e nem respondeu as mensagens. O advogado dele, Helton Vinícius Correia da Silva, negou todas as acusações. "Não tive acesso ao conteúdo do inquérito que foi instaurado, mas ele nega que tenha assediado essa funcionária. Pelo contrário, diz que sempre trata muito bem todos que trabalham na Câmara", pontuou. 

Em nota, o Legislativo indicou que o parlamentar deve permanecer na função. Porém, pode ser alvo de uma investigação. "A Câmara Municipal de Cambé informa que recebeu a denúncia formal da empresa terceirizada na tarde de ontem (21/06). O documento foi encaminhado ao setor jurídico da Casa para que oriente sobre quais são os procedimentos necessários neste tipo de situação". 

A manifestação oficial cita que "o presidente da Câmara, Dr. Fernando Lima (União Brasil), ressalta que o Legislativo de Cambé vai tomar todas as medidas cabíveis para esclarecer os fatos e dar cumprimento ao que está previsto na lei e no regimento interno". 

Eleito em 2020, Carlinhos está no primeiro mandato. Nos dois últimos pleitos municipais, de 2012 e 2016, ele ficou como suplente. 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.