Servidores municipais de Londrina pressionam para evitar ‘pacote de leis’ da Previdência


Guilherme Marconi - Grupo Folha
Guilherme Marconi - Grupo Folha

 

Servidores municipais de Londrina pressionam para evitar ‘pacote de leis’ da Previdência
Gustavo Carneiro/Grupo Folha
 

Uma manifestação em defesa da Caapsml (Caixa de Assistência da Previdência Servidores Municipais de Londrina) foi organizada na tarde desta terça-feira (8) em frente à Câmara Municipal de Londrina. Cerca de 60 funcionários participaram do ato para pressionar os vereadores a não aprovar o pacote de leis encaminhado pela gestão Marcelo Belinati (PP) de reforma da Previdência Municipal. 


LEIA MAIS

Prefeitura de Londrina encaminha à Câmara 'pacotaço' da previdência municipal


Servidores reagem às novas medidas


A diretoria do Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais) não participou da organização. Os servidores públicos alegam que não foram ouvidos pela administração, que quer debater os quatro projetos de lei a toque de caixa a duas semanas antes do recesso parlamentar. 


 

.
. | Guilherme Marconi - Grupo Folha
 


"Tiveram o ano inteiro para debater. O prefeito passou o processo eleitoral inteiro calado e agora véspera do recesso parlamentar ele encaminha esse pacotão. Essa proposta vem sendo discutida desde março por uma comissão nomeada por ele. Nós pedimos assembleia e reuniões. Queremos ser ouvidos. Essa conta não é nossa", disse Ângela Silva, professora da rede municipal e organizadora da mobilização. 


 

.
. | Guilherme Marconi - Grupo Folha
 



A Câmara Municipal vota nesta terça-feira a admissibilidade das matérias. São precisos 13 votos ou dois terço da Câmara para que o projeto possa tramitar em regime de urgência, como pretende o Executivo. “A população não sabe o que é Caapsml. Quanto ao fim do subsídio do plano de saúde, eles querem acabar de vez com nossos direitos.”

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo