|
  • Bitcoin 124.800
  • Dólar 5,1585
  • Euro 5,3214
Londrina

Opinião

m de leitura Atualizado em 01/03/2022, 00:07

OPINIÃO - Sábio vice-presidente Mourão

Leia a opinião dos leitores da Folha de Londrina

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 01 de março de 2022

Adriana de Cunto - Diretora de Redação
AUTOR autor do artigo

Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
menu flutuante

Parabenizo o vice-presidente da república brasileira General Mourão por condenar a guerra na Ucrânia. Seu posicionamento reflete sua sabedoria maçônica e do Grande Oriente Brasileiro que publicamente condenou essa guerra e exortou a resolução de conflitos por meios pacíficos e diplomáticos. Felizmente, o governo brasileiro possui o general Mourão aconselhando de forma justa os rumos de nosso desnorteado país. É inconcebível que em plena luta contra um vírus terrível, tenhamos que suportar países invadindo e matando apenas por questões imperialistas, podendo causar uma terceira guerra mundial e até e extinção da humanidade devido o uso de armas nucleares. 

Daniel Marques (historiador Virginópolis -MG

LEIA TAMBÉM: 

- Londrina tem missa bilíngue pelo fim da guerra na Ucrânia

Pesquisa e eleições 

Não passa despercebida a ordem unida no sentido de forçar a mão no pequeno aumento nas pesquisas do presidente da República e pré-candidato à reeleição. O aumento de dois ou três dígitos é natural nessa altura, mas note-se que não foi dada a mesma ênfase no fato de que os pontos que o presidente subiu foram retirados de Sergio Moro, bolsonaristas desgarrados que voltaram ao rebanho. Nas cinco últimas eleições presidenciais o candidato derrotado fez mais de 40% dos votos válidos, na média de 43 a 48%, ou seja, é óbvio que Jair Bolsonaro, o Messias da Barra da Tijuca, irá aumentar sua votação, se eventualmente disputar o segundo turno, conforme as pesquisas indicam, numa disputa direta com Lula, que há um ano mantém mais de 42% de intenções de voto, lembrando que de dentro do cárcere transferiu 46% de votos para Fernando Haddad em 2018. Portanto, além de Lula partir de uma base e um patamar muito sólido, especialmente no Nordeste, segunda região mais populosa do país, a aliança com Geraldo Alckmin em São Paulo tira votos de Bolsonaro num reduto bolsonarista, o interior do estado paulista, e tende a desequilibrar a eleição a favor do petista. No entanto, não é possível esquecer que Bolsonaro também contribui com um governo absolutamente grotesco, perdido, que chegou ao ápice da mediocridade ao declarar guerra contra a ciência, a grande, maior e melhor conquista da humanidade. Semeou ignorância e colheu rejeição, na casa de 56% de brasileiros que não votam nele de jeito nenhum. Deve entrar para história como o pior de todos os tempos e o primeiro que não se reelegeu. 

Sandro Ferreira (representante comercial) Ponta Grossa 

LEIA MAIS: 

TSE nega recurso de Francischini para retomar mandato na AL

Senhor, meu Deus, Tu falhaste !

Tenho a mais absoluta convicção de que Deus está profundamente arrependido da Sua última criação, isto é, a criação do "homem" no sexto dia, conforme relatos em Gênesis. Ó Senhor, que falha a Sua! Deixasse existir apenas os animais, as plantas, os rios e os oceanos. Mesmo assim creio em Vós, no meu silêncio, ao contrário dos hipócritas e escribas que habitam entre nós aqui na terra.

Luiz Alberico Piotto (Servidor Público) Cambé 

Foto do destaque: Marcos Oliveira/Agência Senado

Os artigos, cartas e comentários publicados não refletem, necessariamente, a opinião da Folha de Londrina, que os reproduz em exercício da sua atividade jornalística e diante da liberdade de expressão e comunicação que lhes são inerentes.
COMO PARTICIPAR| Os artigos devem conter dados do autor e ter no máximo 3.800 caracteres e no mínimo 1.500 caracteres. As cartas devem ter no máximo 700 caracteres e vir acompanhadas de nome completo, RG, endereço, cidade, telefone e profissão ou ocupação.| As opiniões poderão ser resumidas pelo jornal. | ENVIE PARA [email protected]