ISOLAMENTO -

Governo determina novo fechamento em Londrina e seis regiões do Paraná


Vitor Ogawa - Grupo Folha
Vitor Ogawa - Grupo Folha

O Governo do Estado determinou uma quarentena mais rigorosa por 14 dias em sete regiões do Estado: Cornélio Procópio, Cianorte, Londrina, Toledo, Cascavel, Foz do Iguaçu, Curitiba e Região e devem ser adotadas pelas regionais de saúde dessas cidades por 14 dias a partir desta quarta-feira (1º). Quem descumprir as medidas estará sujeito à multa, cassação do alvará e da inscrição estadual. Será autorizado apenas o funcionamento de serviços essenciais, que já foram definidos em decretos anteriores.


.
. | Geraldo Bubniak/AEN
 


O anúncio foi realizado no dia em que o Estado registrou um recorde de novos casos em um dia, com 1536 ocorrências, e também de mortes, com 36 óbitos. “O Paraná ainda é o Estado com menor número de infectados por 100 mil habitantes. Todo esforço do governo e da população colaborou para este momento, para não houvesse colapso da saúde, e trouxesse bons resultados. Saímos de 1200 leitos em 30 anos e entregamos quase 800 leitos. Passaremos esse número na semana que vem”, destacou o governador. 




Àreas do mapa em cinza estão com índice de isolamento baixo.
Àreas do mapa em cinza estão com índice de isolamento baixo. | Reprodução/AEN
 



LEIA TAMBÉM:

"Decreto será a pá de cal das empresas de Londrina", diz presidente da Acil

Serviços essenciais no Paraná que não são afetados pelo decreto nº 4942/2020

Recorde no PR: 36 mortos e mais de 1500 casos de Covid-19



Confira as medidas:


- Entre as medidas estão o fechamento das atividades não essenciais (shoppings, galerias, comércio, feiras, salões de beleza, academias, bares, casas noturnas) por 14 dias, que podem ser prorrogadas por mais sete, caso necessário. 

- Em relação ao transporte público, somente funcionários de serviços essenciais poderão utilizar o serviço e os veículos só poderão circular conforme a quantidade de assentos nos carros.

- O funcionamento dos mercados ficará restrito de segunda a sábado, das 7h às 21h. O fluxo ficará limitado a 30% da capacidade total, devendo ser controlado com a distribuição de senhas. O acesso será limitado a uma pessoa da família e está proibida a entrada de menores de 12 anos.

- Fica suspenso o funcionamento de serviços de conveniência em postos de combustíveis – exceto nas rodovias.

- Restaurantes e lanchonetes poderão atender somente no sistema drive-thru, delivery ou take away (retirada no balcão).

- Reuniões profissionais ou pessoais devem ser realizadas virtualmente e, quando necessário, com no máximo 5 cinco pessoas e afastamento de 2 metros entre si.

- A abertura de parques, praças e demais áreas coletivas ao ar livre fica a critério de cada prefeitura.

- A fiscalização será realizada pela Polícia Militar em parceria com as Guardas Municipais, sob pena de multa em caso de descumprimento.

- Também serão suspensas as cirurgias eletivas diante da escassez de medicamentos anestésicos e relaxantes musculares.

O detalhamento das atividades com restrição será feito em decreto que deve ser assinado ainda nesta terça-feira pelo governador.






Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo