|
  • Bitcoin 123.431
  • Dólar 5,1592
  • Euro 5,3240
Londrina

Eliminado

m de leitura Atualizado em 03/03/2022, 00:07

Vexame do LEC na Copa do Brasil derruba Eutrópio

Nova queda precoce na competição faz clube mexer no comando e projetar dispensas

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 03 de março de 2022

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O tamanho do prejuízo da eliminação precoce do Londrina na Copa do Brasil será sentido a partir desta quinta-feira (3). Ao final da derrota para o Ceilândia ontem (2), por 2 a 0, no Distrito Federal, a direção de futebol decidiu demitir o técnico Vinícius Eutrópio, que até foi comunicado sobre a decisão e chegou a se despedir dos jogadores antes do retorno da equipe a Londrina. Oficialmente, porém, o clube deve comunicar a demissão nesta quinta.

Além de Eutrópio, estão previstas dispensas no elenco. Até oito jogadores podem ser desligados. O Tubarão agora junta os cacos e volta as atenções para o Campeonato Paranaense, pelo qual no domingo (6) enfrenta o Cianorte, no estádio do Café, pela última rodada da fase classificatória.

O Londrina repetiu na cidade-satélite de Ceilândia os vexames de 2020 e 2017, quando também havia caído na primeira fase da competição nacional. A eliminação joga por terra todo o planejamento feito pelo Alviceleste neste início de temporada, quando a prioridade era avançar na Copa do Brasil e faturar R$ 750 mil em cota. Na prática, o LEC teve uma atuação pífia e foi amplamente dominado pelo Ceilândia, que apenas pela segunda vez na sua história avança para a fase seguinte da competição nacional.

A queda do Londrina se junta a de outros times da Série B que também se deram mal na estreia, casos de Ponte Preta, Náutico, Chapecoense, Novorizontino e o Grêmio, eliminado pelo Mirassol. O Alviceleste é o segundo paranaense fora do torneio, já que o Paraná caiu na terça-feira ao perder para o Pouso Alegre (MG).

Leia também

LEC repete vexames e cai na primeira fase da Copa do Brasil 

Com reservas, Londrina perde para o Rio Branco pelo Paranaense

Jogo

O LEC foi amplamente dominado pelo Ceilândia durante toda a partida. Mais organizado e com grandes atuações individuais, o Gato Preto abriu o placar logo aos 15 minutos com um golaço do meia Cabralzinho, o melhor em campo. O camisa 10 acertou um belo chute da intermediária no ângulo de Matheus Nogueira.

O Alviceleste sentiu o gol e se perdeu em campo. O time não teve nenhuma criatividade ofensiva e não levou perigo ao gol candango. E graças ao goleiro Matheus Nogueira não foi para o intervalo com um placar mais elástico.

Vinícius Eutrópio voltou para o segundo tempo com Victor Daniel no lugar do apagado Léo Artur. Mesmo com quatro atacantes, o LEC só conseguiu duas finalizações ao longo de todo o segundo tempo. Aos 15 minutos, o treinador colocou em campo o experiente Thiago Ribeiro, mas longe da condição física ideal, o atacante pouco fez.

O Ceilândia continuava melhor e era perigoso nos contra-ataques. Aos 20 minutos, o centroavante Gabriel Pedra aproveitou o vacilo de Eltinho e Samuel Santos para fazer o segundo e garantir a classificação para o time da casa.

O Londrina tentou pressionar na parte final, mas sem forças pouco chegou ao gol do rival. E foi o Ceilândia quem desperdiçou pelo menos duas chances claras que poderiam resultar em uma goleada no Planalto Central para o time que vai jogar a Série D. 

“Mais decepcionante do que a desclassificação foi a nossa atuação. Infelizmente não conseguimos jogar e precisamos repensar muita coisa para a sequência da temporada”, frisou o volante Gustavo Blanco, na saída do gramado do estádio Abadião.

EM CEILÂNDIA 

CEILÂNDIA 2

Matheus Kayser,  Crystian (Matheus Faleiro),  Ygor, Vidal e China. Liel (Fernando Gomes), Gabriel Henrique, Tarta, e Cabralzinho (Gleisinho). Romarinho (Giovani) e Gabriel Pedra (Fernandinho). Técnico: Adelson de Almeida

LONDRINA 0

Matheus Nogueira; Samuel Santos (Luan), Augusto, Saimon e Eltinho. João Paulo, Jhonny Lucas (Gustavo Blanco) e Léo Artur (Victor Daniel). Douglas Coutinho, Salatiel  (Thiago Ribeiro) e Caprini (Marcelinho). Técnico: Vinícius Eutrópio

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)

Estádio: Abadião

Gols: Cabralzinho, aos 15 minutos do primeiro tempo, e Gabriel Pedra, aos 20 minutos do segundo tempo

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link