|
  • Bitcoin 144.176
  • Dólar 4,8196
  • Euro 5,1411
Londrina

Reformulação

m de leitura Atualizado em 24/03/2022, 07:02

Salatiel encabeça lista de saídas do Londrina às vésperas da série B

Além do centroavante, pelos menos outros cinco jogadores não estão nos planos da comissão técnica e vão deixar o clube

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 24 de março de 2022

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Ricardo Chicarelli/LEC
menu flutuante

A duas semanas da estreia na Série B, o Londrina começa a reformular o elenco pensando no Brasileiro. Como o técnico Adilson Batista quer trabalhar com um grupo de 27 atletas, o clube vai liberar vários jogadores. 

Um dos que não irão permanecer é o centroavante Salatiel, bastante criticado pela torcida. O atacante ainda não balançou as redes este ano e no jogo contra o Athletico desperdiçou um pênalti, o que selaram a vitória e a classificação do rubro-negro para a semifinal do Paranaense.

Leia também

LEC busca mais quatro reforços para o início da série B 

LEC quer priorizar qualidade no ataque de olho no Brasileiro 

No ano passado, Salatiel participou de 42 partidas e marcou apenas quatro gols. O jogador tem contrato com o LEC até o ano que vem e será emprestado. Para o seu lugar, o LEC anunciou a contratação do centroavante Gabriel Santos, que já treina no clube. Outra opção para jogar de 9 é Douglas Coutinho, artilheiro alviceleste na temporada com quatro gols.

Estão fora também dos planos da comissão técnica o volante Luan Marchiori, o meia Danilo e o atacante Juan Matos. Os dois últimos devem ser emprestados ao Juventude de Jaraguá do Sul (SC), time dirigido pelo técnico Alemão, ex-LEC, e que vai jogar a Série D. O volante Jean Henrique também não deve permanecer para a Série B. 

Quem já deixou o clube é o volante Gustavo Blanco, que chegou por empréstimo do Atlético Mineiro no início da temporada. O jogador atuou pouco no Alviceleste e pediu a rescisão contratual. 

Em relação à preparação dentro de campo para a estreia contra o Náutico, no dia 9, o Londrina fará um jogo-treino no sábado (26) diante do PSTC, que se prepara para a disputa da Divisão de Acesso. 

SAF
Com o objetivo de criar uma SAF (Sociedade Anônima do Futebol), o Londrina contratou uma empresa de auditoria para realizar um estudo sobre quanto vale a marca LEC. O valuation do clube vai nortear possíveis negociações com grupos interessados em assumir o Tubarão. 

"Difícil eu mensurar o valor, até porque posso estar cometendo um equívoco. O índice que os clubes estão utilizando hoje no Brasil para apontar o valor a marca é de 2,5 vezes o faturamento do futebol. O objetivo é termos um valor oficial, feito por uma empresa especialista até para que não existam questionamentos", frisou o presidente Felipe Prochet, em entrevista à rádio Paiquerê 91,7. Em 2021, o faturamento do LEC foi de R$ 15 milhões. 

Outros fatores como patrimônio, número de jogadores e endividamento também são levados em conta na avaliação do valor da marca. O LEC vai esperar o estudo final sobre o seu valuation para convocar uma assembleia geral para votar mudanças no estatuto, que vão permitir ao clube criar uma SAF. A convocação dos sócios deve ficar para o mês de maio. 

"Todas as propostas e sondagens que recebemos levam em conta a criação de uma SAF. Não apareceu nenhum interessado em assumir o Londrina nos moldes atuais", revelou Prochet. 

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link