|
  • Bitcoin 121.948
  • Dólar 5,2442
  • Euro 5,3382
Londrina

Londrina Esporte Clube

m de leitura Atualizado em 27/06/2022, 06:07

Londrina terá ‘maratona pedreira’ no fechamento do 1º turno

Serão cinco jogos em apenas 20 dias diante de times que lutam pelo G4 e contra a zona de rebaixamento; primeiro desafio é o Grêmio

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 27 de junho de 2022

Pedro Marconi - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Sheyla Dantas/LEC
menu flutuante

O último triunfo do Londrina na Série B do Brasileiro - sexta-feira (24), 3 a 1 em cima do Guarani, no estádio do Café - confirmou a crescente do time nas últimas rodadas do campeonato. Em cinco jogos foram três vitórias, um empate e somente um revés, para o Vasco, em duelo que o alviceleste jogou bem e saiu aplaudido de campo. É justamente neste bom momento que o LEC terá que se apegar para encarar a maratona “pedreira” que terá pela frente no fechamento do primeiro turno. 

Serão cinco compromissos em apenas 20 dias, sendo dois contra clubes que estão no G4 ou brigam para entrar na área de acesso à elite do futebol (Grêmio e Sport, respectivamente) e três em que os adversários lutam para se afastar da zona do rebaixamento (CSA, Ituano e Chapecoense). Para deixar o caminho do Tubarão ainda mais complicado, quatro confrontos vão acontecer fora de casa – em que o Londrina tem apenas uma vitória na competição - e um no Café. 

LEIA TAMBÉM: Sócios aprovam mudança que abre caminho para SAF no LEC 

O primeiro desafio está marcado para terça-feira (28), diante do Grêmio, às 19h, em Porto Alegre. O LEC está na parte de cima da tabela, figurando na oitava colocação, com 18 pontos, enquanto que o Tricolor Gaúcho é o quarto, com 22 pontos. Com muito trabalho pela frente e pouco tempo de preparação e treinamento, o técnico Adilson Batista analisou qual deve ser a receita para o Tubarão somar pontos. 

“Vai ser uma sequência desgastante. Tem que ter atenção aos cartões e ter os devidos os cuidados. Lesão às vezes vai existir, sobrecarga, cobrança, grau de dificuldade, viagens, alimentação, repouso. Vamos precisar ter treinos na dose certa e ter o controle de tudo isso”, elencou. 

DÚVIDAS 

O comandante, assim como todo o departamento médico e de fisiologia, também está de olho na condição física dos atletas. No fim de semana, por exemplo, os atacantes Gabriel Santos e Mirandinha deixaram o gramado acusando desconforto muscular. “Gelo, massagem, vídeo, conversa, ‘pijama e treino”, destacou Batista ao citar formas de recuperar os jogadores lesionados ou cansados. 

Caso os dois atletas não se recuperem a tempo, uma possibilidade é a escalação de Matheus Lucas na frente para fazer a dupla de ataque com Douglas Coutinho. Para o jogo com o Grêmio o treinador terá o retorno do zagueiro Saimon, que está liberado após cumprir suspensão. Marcinho também volta e deverá ser opção no banco. 

UNIÃO 

Augusto, que atuou no lugar de Saimon na sexta, poderá ser mandado para o banco novamente, entretanto, o defensor não vê a possibilidade como desprestígio. “Ele (Adilson Batista) sempre me dá total confiança. O Saimon e o Gustavo Vilar estão bem e tenho que respeitar o momento deles. Isso é o nosso time hoje, com união. Os 11 jogadores mais a comissão técnica sempre estão passando confiança para todos os jogadores que estão fora e isso é o que está fazendo com que nosso time tenha uma crescente”, valorizou. Augusto marcou um dos três gols da partida com o Guarani. 

O Londrina encerrou a preparação para o duelo com o Grêmio na manhã deste domingo (26) e viaja para o Rio Grande do Sul nesta segunda-feira (27).

****

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.