|
  • Bitcoin 143.166
  • Dólar 4,8704
  • Euro 5,1419
Londrina

Paranaense

m de leitura Atualizado em 14/03/2022, 18:29

LEC mantém base e Athletico terá time principal para decisão na Arena

Adilson Batista fará apenas duas alterações no Tubarão, enquanto rubro-negro vai apostar no time principal após a derrota no primeiro duelo

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 15 de março de 2022

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Satisfeito com o desempenho do Londrina na vitória por 1 a 0 sobre o Athletico, o técnico Adilson Batista não fará grandes alterações no time para o jogo decisivo na Arena da Baixada. Do outro lado, precisando reverter a vantagem alviceleste, o rubro-negro vai mandar a campo a sua equipe principal para tentar se manter vivo no Campeonato Paranaense. 

Após cumprir suspensão, Marcelinho pode ser o substituto de Caprini no jogo decisivo na Arena da Baixada Após cumprir suspensão, Marcelinho pode ser o substituto de Caprini no jogo decisivo na Arena da Baixada
Após cumprir suspensão, Marcelinho pode ser o substituto de Caprini no jogo decisivo na Arena da Baixada |  Foto: Ricardo Chicarelli/LEC
  

Adilson Batista elogiou a entrega e a vibração do Tubarão no primeiro duelo das quartas de final. Com a vitória, o LEC jogará pelo empate para avançar no Estadual, no domingo (20), às 16h. "Fiquei contente com a disposição e o comprometimento do grupo em fazer o que foi trabalhado. Fizemos grande parte do que foi planejado e agora vamos para Curitiba e saber que teremos um confronto muito difícil lá", frisou. 

Leia também

Em estreia vitoriosa, Adilson Batista elogia LEC diante do Athletico 

Torcedor confia, mas quer reforços para a série B 

O treinador deverá fazer apenas duas alterações por obrigação no time. O goleiro Matheus Nogueira foi substituído ainda no primeiro tempo, em razão de uma lesão muscular, e não deve se recuperar a tempo. Com isso, Matheus Albino será o titular. No ataque, Caprini está suspenso com o terceiro cartão amarelo. Marcelinho e Victor Daniel são as opções. 

"A ideia é sempre manter um padrão de jogo e vamos pensar em uma outra hipótese para o ataque e escolher aquele que se enquadra melhor para que façamos principalmente o que fizemos no primeiro tempo no Café", apontou Batista. "Será um jogo duro, difícil, mas para eles também". Se avançar para a semifinal, o Londrina garante uma vaga na Copa do Brasil do ano que vem. 

FURACÃO

Precisando vencer por dois gols de diferença para se classificar, o Athletico usará o time principal no duelo da volta, diferente da formação aspirante que colocou em campo na primeira partida. Em caso de ganhar por um gol, o rubro-negro leva a disputa para os pênaltis. O técnico Alberto Valentim, que acompanhou das tribunas o jogo no Café, estará no banco de reservas na Arena.  

O Athletico jogou duas vezes com o time titular neste Paranaense. Na vitória por 2 a 0 sobre o Rio Branco e no empate em 0 a 0 no clássico com o Coritiba. No entanto, nem todos os atletas do elenco principal estarão à disposição deAlberto Valentim.

Alguns dos inscritos já não fazem mais parte dos planos do clube, como o lateral Marcinho, que está afastado, e o atacante Carlos Eduardo, emprestado. Entre os novos reforços, nomes como Marlos, Nico, Vitor Bueno e Hugo Moura não foram inscritos e não podem jogar. 

Entre os atletas que devem estar em campo contra o Londrina, nomes como o goleiro Santos, o zagueiro Thiago Heleno, o lateral Abner, o meia Léo Cittadini e os atacantes Terans e Pablo. O principal problema de Alberto Valentim está na lateral direita. Sem Marcinho e Khellven, outra opção para o setor, mas que também não foi inscrito, Dani Bolt, que jogou no Café, deve ser mantido entre os titulares. O centroavante Romulo também pode ser mantido no time. 

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link