|
  • Bitcoin 105.123
  • Dólar 5,2028
  • Euro 5,4369
Londrina

Série B

m de leitura Atualizado em 31/05/2022, 17:52

Adilson celebra Coutinho e Gabriel Santos como o "casal 20" do LEC

Treinador destaca desempenho da dupla e os compara a Assis e Washington, ídolos do Fluminense nos anos 80

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 31 de maio de 2022

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Se a campanha na Série B ainda é irregular e não inspira confiança total do torcedor, o ataque do Londrina tem se mostrado eficiente até aqui. Muito graças à dupla de atacantes Douglas Coutinho e Gabriel Santos.   

Amizade e entrosamento: Coutinho e Gabriel Santos já marcaram cinco vezes na série B e são os destaques do LEC no Brasileiro Amizade e entrosamento: Coutinho e Gabriel Santos já marcaram cinco vezes na série B e são os destaques do LEC no Brasileiro
Amizade e entrosamento: Coutinho e Gabriel Santos já marcaram cinco vezes na série B e são os destaques do LEC no Brasileiro |  Foto: Ricardo Chicarelli/LEC
 

Ao lado de Caprini, Coutinho e Santos estão entre os mais regulares do time neste início da Série B e já caíram nas graças da torcida. Na vitória contra o Operário foram fundamentais. Coutinho deu a assistência para Gabriel abrir o placar e fez o gol da vitória no fim.

Leia também

LEC avança em discussão e SAF será criada até junho, diz Prochet

Volante Jean Henrique é reintegrado no Londrina 

Douglas Coutinho é o artilheiro da equipe na temporada, com seis gols, sendo dois na Série B. Tem ainda duas assistências no Brasileiro. Gabriel Santos é o goleador do clube na competição, com três gols e uma assistência. A dupla fez cinco dos nove gols que o Tubarão marcou até aqui. 

"É o meu casal 20, lembram de Assis e Washington? Um estilo um pouco diferente. Joguei com o Assis, muito técnico e um belíssimo jogador. Já o Washington um pouco diferente. O Gabriel tem uma velocidade impressionante e o Coutinho é um atleta mais rodado, experiente, com boa técnica, bom fundamento e boa tomada de decisão", elogiou o técnico Adilson Batista. 

Washington e Assis formaram uma das maiores duplas do futebol brasileiro nas décadas de 1970 e 1980 e ficaram conhecidos como Casal 20, nome inspirado numa série de TV norte-americana de muito sucesso na época. Primeiro no Athletico e depois no Fluminense, onde foram campeões brasileiros em 1984. Ambos morreram em 2014, em uma diferença de apenas 42 dias entre um e outro. 

SINTONIA

Douglas Coutinho chegou ao LEC no início do ano e reencontrou o bom futebol com a camisa alviceleste. Depois de uma boa passagem pelo Operário em 2020, o atacante brilhou pouco na temporada passada. Coutinho se mostrou feliz com o momento no LEC e ressaltou a parceria com Gabriel Santos também fora de campo. 

"Me sinto muito feliz por ajudar o Londrina com gols e assistências. Tenho a cabeça tranquila para continuar ajudando a equipe a alcançar os nossos objetivos", apontou Coutinho, de 28 anos. "O Gabriel é meu melhor amigo aqui no clube e desde que ele chegou estamos sempre juntos. Falo sempre para ele que se ele continuar nesta pegada vai conseguir coisas grandes no futebol porque é novo, bom jogador, rápido e sabe finalizar. Conversamos bastante dentro e fora de campo e este entrosamento ajuda no rendimento em campo". 

Aos 23 anos, Gabriel Santos foi um dos reforços do LEC para a Série B e chegou por empréstimo do Ceará. No ano passado foi o artilheiro da Caldense (MG) e despertou a atenção do time cearense. Internamente, a dupla é chamada de as "torres gêmeas".

"Temos um ataque muito rápido e de transição. Chegamos sempre com quatro, cinco e isso dificulta para o adversário. Com estas características, um escanteio contra pode ser uma arma poderosa nossa", citou Adilson Batista ao relembrar do primeiro gol do LEC sobre o Operário. 

Douglas Coutinho e Gabriel Santos estarão em campo juntos mais uma vez na sexta-feira (3), quando o Londrina enfrenta a Chapecoense, na Arena Condá, pela 10ª rodada da Série B. 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link