|
  • Bitcoin 103.413
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Série B

m de leitura Atualizado em 27/05/2022, 00:34

Adilson Batista vê atuação contra o Operário como modelo para o LEC

Após melhor apresentação da equipe na Série B, treinador projeta crescimento também fora de casa, onde perdeu os quatro jogos que fez

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 27 de maio de 2022

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Ricardo Chicarelli/LEC
menu flutuante

Um jogo que serve de referência para a sequência da Série B. Além dos três pontos importantíssimos, é o que o Londrina leva da vitória por 2 a 1 sobre o Operário, na noite de quarta-feira (25), no estádio do Café. Foi a melhor apresentação do time até aqui no Brasileiro, referendada pelo técnico Adilson Batista e o torcedor. 

Gabriel Santos foi um dos destaques do time contra o Fantasma Gabriel Santos foi um dos destaques do time contra o Fantasma
Gabriel Santos foi um dos destaques do time contra o Fantasma |  Foto: Ricardo Chicarelli/LEC
 

Na sua terceira vitória na Série B, o LEC mostrou intensidade, volume ofensivo, marcação forte e deu poucas alternativas ao rival. "Deu prazer em vê-los jogar hoje (quarta)", afirmou o treinador alviceleste, em entrevista coletiva após a partida. "Grande parte do que foi trabalhado foi cumprido. Jogamos com segurança, velocidade, tivemos posse de bola e envolvemos o adversário. Gostei do que eu vi e este jogo serve de modelo sim para a sequência".

Leia também

LEC faz grande jogo, vence o Operário e se reabilita na série B

Adilson Batista elogia atuação do LEC: "Foi prazeroso assistir"

A vitória fez o Londrina se distanciar da zona do rebaixamento e subir para o oitavo lugar, com 11 pontos. Confirmou também o ótimo aproveitamento da equipe nas últimas partidas no Café. São oito jogos de invencibilidade, cinco na Série B - três vitórias e dois empates. Sob o comando de Adilson Batista, o aproveitamento como mandante é de 78% - quatro vitórias e dois empates. 

"Credito isso muito ao trabalho e desempenho dos jogadores", comentou. O treinador ressaltou que os resultados positivos em casa também são fruto do amadurecimento da equipe. "Não é pretexto e nem desculpa porque não preciso disso, graças a Deus. Estou há 70 e poucos dias aqui e no nono jogo e você vai encontrando uma espinha, um sistema. É um processo que muitos não têm paciência e quem está no dia a dia tem que entender. É preciso um pouco de paciência e tempo para encontrar o time ideal e aí você vai amadurecendo, não só dentro de casa, mas fora também". 

SEM MEDO

O LEC contou com ótimas atuações individuais como dos atacantes Caprini, Douglas Coutinho e Gabriel Santos, além do meia Gegê e da dupla de zaga formada por Saimon e Gustavo Vilar, que contribuíram para a atuação coletiva da equipe. Assim como teceu elogios à equipe, Adilson Batista mais uma vez mostrou confiança no elenco para uma recuperação total na competição. 

"Não estou garantindo, mas com todo mundo inteiro e com tempo eu jogo de igual para igual com todos os 19 times da Série B. Sem medo nenhum. Eu jogo porque confio neles. E é isso que tenho passado. Confiança, tranquilidade, posicionamento, ser intenso com e sem a bola. Gostaria que repetíssemos grande parte do que fizemos nesta partida", apontou.  

O Londrina não tem problemas de ordem médica e nem suspensões para o seu próximo jogo na série B, diante da Chapecoense na sexta-feira, 3 de junho, na Arena Condá, em Santa Catarina. 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link