|
  • Bitcoin 121.439
  • Dólar 5,0555
  • Euro 5,2186
Londrina

Economia

m de leitura Atualizado em 05/07/2022, 13:54

5G estreia no País nesta quarta com ativação do sinal em Brasília

Operadoras passarão a vender chips '5G puro'; próximas capitais a terem a tecnologia serão Belo Horizonte, Porto Alegre e São Paulo

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 05 de julho de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Brasília será a primeira capital do país a ter a rede 5G em funcionamento na telefonia móvel. Segundo o conselheiro e vice-presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Moisés Moreira, o sinal será liberado em Brasília nesta quarta-feira (6). As informações são da Agência Brasil.

Imagem ilustrativa da imagem 5G estreia no País nesta quarta com ativação do sinal em Brasília Imagem ilustrativa da imagem 5G estreia no País nesta quarta com ativação do sinal em Brasília
|  Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
  

Em participação no evento Teletime Inc, em São Paulo, o grupo técnico da Anatel encarregado de avaliar a desocupação da faixa de 3,5 gigahertz (GHz) aprovou a ativação do sinal 5G na capital federal no fim da tarde da segunda-feira (4). Segundo Moreira, as próximas capitais a terem a tecnologia liberada serão Belo Horizonte, Porto Alegre e São Paulo, sem data prevista por enquanto.

Moreira preside o grupo da Anatel responsável pela liberação das frequências 3,5 GHz, por onde transitará o sinal da telefonia 5G. Atualmente, essa faixa ainda está ocupada por empresas de antena parabólica que operam com a tecnologia Banda C e estão atrasadas com a migração para outra frequência, chamada de Banda Ku.

Originalmente, o edital do leilão do 5G, realizado em novembro do ano passado, previa que todas as capitais deveriam ser atendidas pela telefonia 5G até 31 de julho. No entanto, problemas com a escassez de chips e com atrasos na produção e na importação de equipamentos eletrônicos relacionados à pandemia de covid-19 provocaram atrasos no cronograma.

O prazo para o funcionamento do 5G em todas as capitais passou para 29 de setembro. Segundo Moreira, o lançamento da rede 5G em Brasília servirá como teste, com a Anatel e as operadoras instalando filtros anti-interferência. Também está prevista a distribuição de decodificadores da Banda Ku à população de baixa renda que usa antenas parabólicas antigas que operam na Banda C.

O ministro das Comunicações, Fábio Faria (PSD-RN), pressionou ao máximo para que a telefonia 5G chegasse ao país antes das campanhas eleitorais, mas o presidente Jair Bolsonaro (PL) não poderá faturar politicamente com o lançamento do serviço. A legislação eleitoral proíbe que os possíveis candidatos, especialmente integrantes do governo, façam eventos públicos para autopromoção.

Com alguns percalços, os chips 5G começarão a ser vendidos pelas operadoras na capital federal a partir desta quarta-feira (6). Para isso, as empresas terão aval do Gaispi (Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferências), nome do grupo comandado pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) para a implantação do 5G no país.

LEIA TAMBÉM:
Desconto de ICMS nos combustíveis será gradativo e Procon pede placa

Potencial de consumo em Londrina cresce 23% em 2022

A medida foi anunciada nesta segunda pelo conselheiro da Anatel Moisés Moreira, que preside o Gaispi, em um evento do setor promovido pela Teletime em São Paulo.

À reportagem o conselheiro afirmou que a decisão será tomada porque as empresas cumpriram as condições técnicas e regulatórias exigidas. Elas conseguiram, por exemplo, instalar filtros nas antenas parabólicas profissionais dos satélites e distribuir kits de recepção para os beneficiários do Cadastro Único.

Também houve a limpeza da faixa de 3,5 Ghz (gigahertz), frequência que estava em uso pela radiodifusão e agora será utilizada no 5G. Frequências são avenidas no ar por onde as teles fazem trafegar seus sinais. Fora delas, ocorrem interferências.

Belo Horizonte e Porto Alegre estão adiantadas no processo e devem ser as próximas capitais a lançar o serviço. Com a liberação, as operadoras começarão a vender chips 5G em suas lojas. Eles são diferentes daqueles que já vinham sendo vendidos.

Os novos funcionarão em rede própria construídas só para o 5G "puro". Os demais simulavam a velocidade do 5G na rede construída em uso com 4G e 4,5G. O chamado 5G "puro sangue" terá de ser prestado em uma rede totalmente nova e nas faixas de frequência de 3,5 GHz (gigahertz) hoje exploradas pela radiodifusão e por satélites. (Com Folhapress)

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.