COZINHA & SABOR -

Chás de diferentes sabores são alternativa para curtir o clima mais fresco


Walkiria Vieira - Grupo Folha
Walkiria Vieira - Grupo Folha

 

Da camomila ao hibisco são muitos sabores e serem combinados com canela ou cascas de frutas
Da camomila ao hibisco são muitos sabores e serem combinados com canela ou cascas de frutas | iStock
 


Entre o verão e o inverno, o outono. O período aceita imersões e infusões. Literalmente, a estação ganha variações na temperatura e no copo de vidro, na caneca de porcelana ou xícara de ágata, o chá traz requinte e permite blends para o dia e para a noite. Se a bebida que vem do mate desperta, a de camomila relaxa e é um convite a noites bem dormidas. 



Do chazinho de funcho morno feito  tradicionalmente pelas avós para acalmar cólicas de bebês a ervas com o poder de curar ressaca, a variedade oferece experiências do capim cidreira às flores do hibisco. A erva doce invade a cozinha e perfuma a casa toda. Sem o rótulo de remédio, os chás podem ganhar ainda preparo personalizado com a adição de cascas de laranja, canela em pau e raspas ou gotas de limão, gengibre e até um cristal do sal rosa do Himalaia.



Adoçado ou ao natural, o momento é de prazer - e gosto, não se discute. Paladares mais apurados dão preferência à bebida sem adoçantes. Mas não há ditadura em se tratando de chá. Em sachê ou granulado, a proposta é tornar a estação mais agradável e com direito a combinações que rendem momentos especiais: bolos secos como os de fubá, cookies, biscoitos de nata ou bolachinhas caseiras são opções. Com criatividade, a Bubble Mix Tea, especializada no preparo da bebida taiwanesa bubble tea, escolheu o outono para lançar dois chás: Mate Citrus e Frutas Vermelhas. A marca  possibilita a combinação de chás ou café com diversos tipos de ingredientes como: essências de frutas, aromas, creme, pérolas de tapioca, poppings e Jellys, criando, assim, bebidas exclusivas, deliciosas e saudáveis. 



Chá marroquino de hortelã



Ingredientes: 1 colher (sopa) de chá verde gunpowder (folhas secas e enroladas);10 ramos de hortelã fresca (escolha os bem cheios de folhas)1 litro de água; 2 colheres (sopa) de açúcar



Preparo: Leve um fervedor com a água ao fogo alto. Quando as primeiras bolhas subirem, desligue o fogo. Numa chaleira,  coloque o chá verde e verta 1 xícara (chá) da água quente nas folhas secas. Deixe infusionar por 30 segundos, coe numa jarra e reserve essa primeira infusão – ela contém o sabor mais puro e concentrado do chá verde. Mantenha as folhas de chá verde na chaleira e regue com mais 1 xícara (chá) da água quente. Deixe infusionar novamente por 30 segundos, coe e descarte essa segunda infusão – esse passo é essencial para diminuir o amargor do chá. Volte a primeira infusão para a chaleira com as folhas de chá verde. Acrescente o restante da água quente (2 xícaras), junte os ramos de hortelã e adicione o açúcar. Leve ao fogo médio e deixe cozinhar por cerca de 5 minutos, até formar uma espuma na superfície – a espuma indica que o açúcar dissolveu completamente. O chá fervido com o açúcar ganha um toque caramelizado no sabor. Você também pode utilizar na receita a versão do blend de chá gunpowder com óleo de menta. Ou então o chá verde tradicional (nesse caso o resultado é um chá com sabor mais suave e coloração mais amarelada em vez de dourada).




Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo