|
  • Bitcoin 103.029
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 13/03/2022, 07:29

Trecho da Ayrton Senna será interditado a partir de segunda

Bloqueio de duas faixas de rolamento da avenida será necessário para a obra de implantação da adutora Cafezal

PUBLICAÇÃO
domingo, 13 de março de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

Foto: Emerson Dias - N.Com
menu flutuante

Dando continuidade à obra de implantação da nova adutora Cafezal, a partir de segunda-feira (14) a Avenida Ayrton Senna, na zona sul de Londrina, terá duas faixas de rolamento interditadas. O bloqueio é necessário para a instalação da tubulação próximo à faixa de estacionamento, e por isso as faixas da direita e centro, subindo a avenida no sentido Igapó – avenida Madre Leônia Milito, ficarão bloqueadas enquanto a obra permanecer no local. Dessa forma, os condutores terão a faixa da esquerda, próxima ao canteiro central, liberada para o fluxo do trânsito.

Imagem ilustrativa da imagem Trecho da Ayrton Senna será interditado a partir de segunda Imagem ilustrativa da imagem Trecho da Ayrton Senna será interditado a partir de segunda
|  Foto: Emerson Dias - N.Com
 

Os trabalhos começam nesta segunda (14) no quarteirão entre as ruas Ulrico Zuinglio e Caracas, e prosseguem diariamente até próximo do cruzamento da Ayrton Senna com a rua Bento Munhoz da Rocha Neto. A empresa contratada pela Sanepar para executar esta obra é a Maper Construtora, que também é responsável por sinalizar a área interditada.

A Prefeitura de Londrina irá acompanhar, por meio da secretaria municipal de Obras e Pavimentação e da CMTU (Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização).

LEIA TAMBÉM:

+  Para cadeirantes, Bosque é exemplo de acessibilidade em áreas de lazer 

+ Terreno da vila para idosos em Londrina recebe mutirão de limpeza

A estimativa é que, diariamente, sejam instalados cerca de 20 metros de tubulação da adutora, que fará a interligação da rede de abastecimento do Ribeirão Cafezal até a estação de tratamento da Avenida Juscelino Kubitscheck. Para maior segurança das equipes e melhor manejo dos equipamentos e máquinas, a área de interdição terá de 50 a 100 metros de extensão. A instalação da nova adutora deve levar cerca de dois meses para conclusão.

Esta etapa dará continuidade aos serviços que foram realizados em fevereiro, na rua Professor Joaquim de Matos Barreto. A Sanepar planeja substituir a atual tubulação, que passa por dentro de vários terrenos construídos, para uma nova rede que percorre o traçado das vias. Além disso, a nova adutora vai viabilizar que, futuramente, a Prefeitura execute o projeto de construção de uma trincheira no cruzamento das avenidas Ayrton Senna com a Madre Leônia Milito. (Com informações do N.Com)

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1