|
  • Bitcoin 147.657
  • Dólar 4,8786
  • Euro 5,1458
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 02/03/2022, 18:24

Prefeitura quer castrar mil cães e gatos em Londrina

Ação é realizada na zona norte e inclui também colocar microchips nos animais

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 02 de março de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

Foto: Emerson Dias - N.Com
menu flutuante

A secretaria municipal de Saúde de Londrina começou nesta quarta-feira (2) um mutirão para castrar mil cães e gatos até sábado (5). A ação é realizada na quadra coberta do Centro Comunitário da Comunidade Capela São Pedro, no Jardim das Palmeiras, na região norte. 

De acordo com o secretário Felippe Machado, a zona norte foi escolhida por se tratar da mais populosa e com a maior demanda pelo serviço no município. A intenção é que outros mutirões como este sejam levados a todas as regiões de Londrina.

Imagem ilustrativa da imagem Prefeitura quer castrar mil cães e gatos em Londrina Imagem ilustrativa da imagem Prefeitura quer castrar mil cães e gatos em Londrina
|  Foto: Fotos: Emerson Dias - N.Com
 

No Centro Comunitário estão instalados dois Castramóveis com estrutura de centro cirúrgico. Cerca de 20 profissionais de saúde (sendo dez deles médicos- veterinários) trabalham das 8h às 17h. Além da castração, todos recebem um microchip contendo os dados sobre o nome do tutor, endereço, idade do animal, entre outros dados. Assim, caso o bicho se perca ou seja abandonado de forma irresponsável, seu tutor pode ser facilmente encontrado pelas autoridades.

MEDICAÇÕES E ORIENTAÇÕES

Após o procedimento médico veterinário, todos saem com a medicação e as orientações para o acompanhamento e retirada dos pontos. De acordo com Murilo Lago, médico-veterinário da Clinicão, empresa contratada pela Prefeitura de Londrina para a execução do serviço, é preciso que a população se atente a algumas orientações importantes, como o jejum correto dos bichos e os cuidados pós-operatórios.

“Temos que lembrar que o jejum deve ser feito corretamente, porque quando há grande período de tempo sem alimentar o animal isso gera hipoglicemia e quando ele está com jejum curto, pode fazer falsa via através do vômito. O jejum correto é de 8 a 12 horas, no máximo. No dia do procedimento, o animal ainda fica sob efeito dos medicamentos, porém nos dias seguintes ele já se recupera e precisa de cuidados pelos próximos 10 dias. Toda a medicação já é fornecida por nós”, detalhou o profissional. 

LEIA TAMBÉM:

+  Cachorro é abandonado no Centro de Londrina 

‘Cãolaboradores’ e ‘funciogatos’: trabalho em boa companhia

BAIXO RISCO

A vereadora da causa animal, Daniele Ziober, também lembrou que o procedimento executado nos animais é de baixo risco. “Quando criamos o projeto, tínhamos muita preocupação com o bem-estar do animal. Então, buscamos um método que fosse minimamente invasivo, que deixa só uns três pontinhos e com a garantia de retirar tudo, os dois ovários e o útero nas fêmeas e os testículos nos machos.  Com isso, a recuperação é muito rápida. Em suma, se o animal for calmo, em três dias ele estará totalmente recuperado”, explicou.

Imagem ilustrativa da imagem Prefeitura quer castrar mil cães e gatos em Londrina Imagem ilustrativa da imagem Prefeitura quer castrar mil cães e gatos em Londrina
|  Foto: Emerson Dias - N.Com
 

O vereador  Deivid Wisley, que também atua na causa animal,  disse que o  projeto é muito importante, porque só a conscientização e a castração dos animais podem resolver a questão do abandono animal. “Em 2015, já eram aproximadamente 60 mil animais de rua, imagine hoje, em 2022. São muitos benefícios trazidos com a castração. Na fêmea, evita doenças, principalmente o câncer de mama, que tem uma cirurgia muito cara, e a infecção de útero, que pode levar o animal a óbito. Além disso, previne o abandono, porque cada fêmea pode pegar cria a cada cinco ou seis meses e cada uma dá até dez filhotes."

Neste mutirão, foram convocadas para participar as pessoas que já tinham sido cadastradas no serviço e consideradas aptas na triagem. Por isso, cães e gatos de organizações não governamentais e de tutores em geral, que atendem aos critérios estabelecidos em lei, e tenham entre 6 meses a 8 anos de idade, podendo ser machos ou fêmeas, estão sendo atendidos. Não há critério de peso ou raça para a castração.

CASTRAMÓVEL

 O Castramóvel funciona diariamente de segunda a sexta-feira, de forma itinerante. Em média, por dia são cadastrados e microchipados cerca de 60 animais. De março de 2020 até o momento, foram castrados mais de 17 mil cães e gatos.  “O Castramóvel hoje é exemplo para o Brasil, atestado pela equipe dos veterinários", garante o secretário de Saúde. (Com informações do N.Com)

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1