|
  • Bitcoin 109.532
  • Dólar 5,2324
  • Euro 5,5367
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 10/02/2022, 20:29

Cachorro é abandonado no Centro de Londrina

Vídeo do pet correndo atrás de um carro ganhou repercussão nas redes sociais; Sema tem 6 denúncias de maus-tratos a animais por dia

PUBLICAÇÃO
quinta-feira, 10 de fevereiro de 2022

Pedro Marconi - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Reprodução
menu flutuante

O vídeo com o cachorro correndo atrás de um carro na avenida Leste-Oeste, centro de Londrina, ganhou repercussão rapidamente nas redes sociais. O cão teria sido deixado pela tutora, que foi embora na sequência, com o animal a acompanhando por vários metros. A gravação ainda mostra que algumas pessoas que estão em outro veículo chamam atenção da motorista sobre o abandono, no entanto, ela demonstra se importar e segue o caminho.  

A história foi denunciada à Polícia Civil na tentativa de identificar a mulher e também chegou na diretoria de Bem-Estar Animal após a discussão em torno do tema na imprensa e na internet. O cão não foi encontrado. Casos como esse, entre outros, chegam todos os dias à diretoria, que existe desde 2019 e é ligada à Sema (secretaria municipal de Ambiente). Somente entre o ano passado e as primeiras semanadas de fevereiro de 2022 foram registradas no órgão 2.305 denúncias envolvendo maus-tratos. 

Reprodução do vídeo  que mostra um  cachorro sendo abandonado em Londrina Reprodução do vídeo  que mostra um  cachorro sendo abandonado em Londrina
Reprodução do vídeo que mostra um cachorro sendo abandonado em Londrina |  Foto: Reprodução
 

Destas, 37 resultaram em autuações com multas, ou seja, na maioria das vezes o problema é sanado após a intervenção dos fiscais. “A intenção não é resolver o ‘problema’ para as pessoas, mas que elas se responsabilizem a partir do momento que existe o acompanhamento com fiscalização”, destacou Graziella Damante, diretora municipal de Bem Estar Animal. Em 2020 a secretaria recebeu cerca de 2.300 denúncias. 

A partir do momento que a diretoria recebe a denúncia, fiscais são encaminhados junto com o médico veterinário para averiguar e dar os encaminhamentos a partir da lei quando as irregularidades são constatadas. “A maior parte das denúncias são de abandono de animais em residência, pessoa vai embora e deixa o animal. Também existem vários casos de animais em corrente curta, sem abrigo adequado”, elencou. 

LEIA TAMBÉM:

Conheça Hórus e Árius, os cães farejadores da PRE do Paraná

- Cabrito Yoda vai à escola em Londrina

A lei municipal que estabelece sanções e penalidades administrativas para aqueles que praticarem maus-tratos aos animais prevê entre as punições advertência, multa simples ou multa diária, apreensão de animais, recolhimento de instrumentos, apetrechos ou equipamentos utilizados na infração e até prestação de serviços comunitários em atividades relacionadas a animais. 

VALORES 

A multa varia de R$ 50 a R$ 100 milhões. “Para valorarmos essa multa nós respeitamos uma série de critérios objetivos que estão elencados na lei, como a capacidade econômica do infrator e a gravidade da infração”, explicou. Os valores arrecadados são recolhidos para o Fundo de Proteção Animal. No Brasil, uma lei sancionada há dois anos aumentou a pena para maus-tratos a animais com prisão de dois a cinco anos, multa e proibição da guarda. Antes, a pena era de detenção de três meses a um ano, além de multa. 

Imagem ilustrativa da imagem Cachorro é abandonado no Centro de Londrina Imagem ilustrativa da imagem Cachorro é abandonado no Centro de Londrina
|  Foto: istock
 

No Paraná, a única delegacia especializada em apurar situações envolvendo maus-tratos a animais fica em Curitiba. “Hoje o animal não é aquele do passado, que só servia para cuidar da casa. Os animais fazem parte da nossa relação familiar. É importante que se observe que o animal precisa de alimentação adequada, atendimento veterinário, um espaço para ficar. As pessoas ainda acham que o animal preso está bem, mas não, ele precisa ficar solto, exercer seu comportamento natural”, ressaltou Damante.  

A diretora afirmou que o foco também está na educação ambiental, com projetos para levar o assunto às escolas e produzir uma cartilha com cuidados básicos para ser distribuída entre a população. 

SERVIÇO - Denúncias de maus-tratos a animais podem ser feitas à Sema pelos números (43) 3372-4765 e (43) 99994-8677 (WhatsApp) ou pelo site da prefeitura (portal.londrina.pr.gov.br/

* Foto: iStock

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.