|
  • Bitcoin 105.728
  • Dólar 5,2464
  • Euro 5,4901
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 15/06/2022, 15:59

Plataforma mapeia túmulos nos cemitérios de Londrina

Informações georreferenciadas podem ser acessadas pela internet, auxiliando na busca pela localização exata das sepulturas

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 14 de junho de 2022

Micaela Orikasa - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Reprodução/GeoLondrina
menu flutuante

Os cemitérios municipais de Londrina estão sendo mapeados pela Acesf (Administração dos Cemitérios e Serviços Funerários de Londrina), para que o órgão tenha uma melhor visualização da situação atual dos jazigos e para que as pessoas que tenham parentes ou amigos sepultados no local possam conferir a localização exata das sepulturas. 

O mapeamento é feito por meio de drones, que capturam imagens aéreas de todo o cemitério e equipes da Acesf visitam cada unidade in loco, levantando informações sobre as sepulturas, como identificação, data do enterro, quadra e lote. Com o cruzamento dos dados constantes no sistema eletrônico da Acesf, as pessoas podem acessar todos esses detalhes através de um link. 

O trabalho de georreferenciamento teve início em 2021, no Cemitério São Pedro (região central), o mais antigo da cidade, onde foram geolocalizados 6.229 jazigos. Recentemente, o mapeamento foi realizado no Cemitério Padre Anchieta (zona leste), com a registro de 6.246 túmulos.  

Imagem ilustrativa da imagem Plataforma mapeia túmulos nos cemitérios de Londrina Imagem ilustrativa da imagem Plataforma mapeia túmulos nos cemitérios de Londrina
|  Foto: Divulgação/Acesf
  

Segundo o gerente de Fiscalização e Manutenção da Acesf, Odair dos Reis, “a meta é realizar essas ações em todos os 13 cemitérios municipais de Londrina. Atualmente, as equipes estão fazendo a coleta de dados e fotos no Cemitério João XXIII. Em seguida, a iniciativa contemplará o Jardim da Saudade, onde também já foi feito o trabalho com os drones. Depois, o trabalho será realizado no Cemitério São Paulo e nos cemitérios rurais”, afirmou. 

Desde outubro do ano passado, o mapa geolocalizado do Cemitério São Pedro já teve 14.578 visualizações. “Constatamos que o maior número de acessos ocorre nas datas comemorativas em que as pessoas mais vão aos cemitérios, como o Dia das Mães e o Dia de Finados”, disse a gerente do Siglon (Gerência de Sistemas de Informação Geográfica de Londrina), Cinthia Mara Camillo. 

Para o superintendente do órgão, Péricles Deliberador, as informações trazem maior agilidade na realização de sepultamentos e nos serviços de fiscalização dos cemitérios. “Essa ferramenta é extremamente importante para utilização interna da Acesf, pois permite a visualização dos jazigos e a constatação da situação atual, possível estado de abandono ou ruínas, quantidade de gavetas existentes, situações que facilitam a realização de sepultamento. Estas informações trazem maior agilidade tanto no atendimento funeral quanto para a realização de sepultamentos”, disse. 

Além disso, ele destaca que a ferramenta tem se mostrado útil para os usuários externos. “Além do consultar o número da quadra e sepultura, o usuário consegue localizar no mapa do cemitério o local exato procurado”, salientou. O trabalho é realizado pela Acesf, em parceria com a Siglon, da SMPOT (Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Tecnologia). 

LEIA TAMBÉM:

Acesf quer construir cemitério vertical na zona sul

+ Trabalhadores da Acesf contam a rotina na pandemia

SEGURANÇA

A Acesf também vem trabalhando em um projeto para instalação de câmeras de monitoramento e alarmes nos cemitérios de Londrina. Não são raros os casos de violação de túmulos. A última ocorrência foi registrada em março deste ano, no Cemitério Jardim da Saudade (zona norte). 

Deliberador ressalta que a segurança dos cemitérios é feita pela GM (Guarda Municipal) e no período da ocorrência, disse que à Acesf caberia encaminhar projetos pra os órgãos públicos, considerando que o efetivo da GM não é suficiente para atender a todas as demandas da cidade.  

O projeto que está sendo desenvolvido é em parceria com a CTD (Companhia de Tecnologia e Desenvolvimento), empresa ligada ao governo municipal que presta serviços na área de tecnologia, e prevê a instalação de câmeras de segurança, alarmes e radares nos cemitérios. Também serão avaliados os locais onde as câmeras deverão ser instaladas. "Assim que a CTD terminar e nos entregar os projetos de segurança, iremos encaminhá-los para a Guarda Municipal", disse o superintendente, sem citar um prazo para a execução dos serviços.  

SERVIÇO -  O serviço de georreferenciamento pode ser acessado pelo endereço https://acesf.londrina.pr.gov.br/buscador. 

****

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1