|
  • Bitcoin 105.957
  • Dólar 5,2916
  • Euro 5,5202
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 24/05/2022, 16:41

Londrina tem mais quatro cruzamentos com bolsões para motociclistas

Áreas exclusivas para motos visam evitar batidas traseiras e conflitos nas saídas dos semáforos

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 24 de maio de 2022

Pedro Marconi - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Pedro Marconi - Grupo Folha
menu flutuante

Mais quatro pontos de Londrina passaram a ter bolsões exclusivos para motociclistas nesta terça-feira (24). Os locais escolhidos pela CMTU (Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização) foram os cruzamentos da avenida Dez de Dezembro com a rua Tremembés e com a avenida Portugal – ambos nos dois sentidos -, e as interseções da avenida Brasília com a rua Vicente Feijó e com a avenida Lúcia Helena Gonçalves Viana.  

De acordo com o diretor da companhia, os lugares foram definidos levando em conta, entre outros fatores, o grande fluxo de veículos. “São pontos estratégicos e com incidência maior de carros, motos e pedestres. Também são cruzamento que têm grande incidência de acidentes. Isso é uma prevenção e para que haja maior visibilidade para todos”, destacou Marcelo Cortez. 

O bolsão para motociclista consiste numa área antes do semáforo e da faixa de pedestres para que os condutores aguardem o sinal abrir, separados dos demais veículos. “Devido à leveza do veículo, as motocicletas saem na frente dos carros quando o sinal fica verde. Com os bolsões a ideia é evitar a arrancada de motos nos corredores ou entre os automóveis”, explicou Sérgio Dalbem, diretor de Trânsito da CMTU, aos canais oficiais do município.

LEIA TAMBÉM: Bolsões para motos ainda requer conscientização dos londrinenses

Os bolsões estão previstos numa lei aprovada na Câmara em 2019. O primeiro foi implantado na cidade em fevereiro do ano passado, na esquina da avenida Dez de Dezembro com a rua Potiguares, na região do Terminal Rodoviário. Mototaxista, Imaildo Victor avaliou que a medida oferece mais segurança. “É bom porque não precisamos ficar entre os carros, evita possibilidade de bater na hora de sair quando o sinal fica verde, acho excelente”, comentou. 

ORIENTAÇÃO

Agentes da companhia deverão atuar nos próximos dias nos quatro lugares para reforçar sobre a novidade. “O que tem perto da Rodoviária demorou um pouco para acostumar, mas hoje é natural. Acredito que nesses outros pontos será do mesmo jeito. Quanto mais bolsões assim, melhor”, pontuou a manicure Larissa Eduarda Costa. 

Em março de 2012 Londrina tinha 54.627 motocicletas cadastradas junto ao Detran-PR (Departamento de Trânsito do Paraná). No mesmo mês deste ano são 66.911, um aumento de 22,4% em uma década. Cerca de 70% dos acidentes registrados no município tem o envolvimento de, pelo menos, uma moto. “As motos cresceram muito em Londrina. Então, temos que ter um olhar atento para esse tipo de locomoção, para que possamos ter um trânsito cada vez mais seguro”, ressaltou Marcelo Cortez. 

ESTUDO 

A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização está analisando a possibilidade de criar os bolsões para motociclistas também nos cruzamentos da rua Bahia com a avenida Brasília e na avenida das Laranjeiras com a rua Mangaba. “Estamos fazendo um estudo nestes locais para saber o número de veículos que passam, horários de maior pico. É toda uma sistemática antes da implantação para que de fato tenha efetividade”, detalhou o presidente da companhia. 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.