|
  • Bitcoin 240.100
  • Dólar 5,5349
  • Euro 6,3186
Londrina

Cidades 5m de leitura Atualizado em 18/11/2021, 08:14

Ex-alunos da UEL articulam politicamente por apoio às universidades

Associação de egressos e entidade que representa as instituições de ensino superior do Paraná se reunião primeiramente com o senador Álvaro Dias

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 17 de novembro de 2021

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

menu flutuante
A Alumni UEL chama a atenção para o corte de financiamento à pesquisa e o déficit de docentes e funcionários  técnico-administrativos na instituição
A Alumni UEL chama a atenção para o corte de financiamento à pesquisa e o déficit de docentes e funcionários técnico-administrativos na instituição |  Foto: Gustavo Carneiro
 

A próxima reunião da  Apiesp (Associação Paranaense das Instituições de Ensino Superior Público), nesta quinta-feira (18), às 14h30, em Curitiba, marcará o começo de uma articulação entre reitores das universidades estaduais e parlamentares em defesa do ensino superior público. Essa ação acontece a partir da atuação da Alumni UEL, a associação de ex-alunos da Universidade Estadual de Londrina. 

À convite da Alumni UEL, a reunião terá a participação do senador  Álvaro Dias (Podemos), ex-governador do Paraná em cuja administração foi instituída a gratuidade do ensino superior público paranaense.

Leia também: UEL completa 50 anos voltada à interação social 

 Entre os itens da pauta está a reivindicação de mais verbas para as instituições de ensino, que sofrem com o subfinanciamento e o déficit de docentes e funcionários técnico-administrativos. A Alumni UEL pretende iniciar uma ampla campanha de adesão, não só de parlamentares que apoiam o ensino e as pesquisas públicas, como também de entidades civis, personalidades e ex-estudantes que se beneficiaram do ensino público, gratuito e de qualidade. 

“Pouco adiantam notas de repúdio. Precisamos tomar atitudes concretas. Vamos começar com o senador, mas a ideia é buscarmos mais parlamentares tanto do Senado como da Câmara Federal, mirando construir um amplo movimento partindo do Congresso Nacional”, afirmou o conselheiro-geral da Alumni UEL, Gilberto Martin.

Leia também: Alumni UEL; para além dos muros da universidade 

Segundo a Alumni, a  mobilização se tornou ainda mais urgente após o corte de 90% no orçamento da ciência brasileira anunciado pelo governo federal em outubro deste ano. Quase R$ 700 milhões que iriam para o CNPQ (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) foram realocados para outras áreas. Na UEL, o corte anunciado afetaria fortemente a participação de estudantes em programas de pesquisa fundamentais.

Conforme informações da assessoria de imprensa da associação de ex-alunos, a UEL tem 360 projetos financiados pelo CNPq. São 274 bolsistas de Iniciação Científica (IC), 34 de Iniciação Tecnológica (IT) e 52 bolsas de Iniciação Científica/Ensino Médio (IC-EM) destinadas a projetos específicos, nas mais diversas áreas. Além disso, a verba repassada pelo governo estadual para manter as universidades está em queda contínua desde 2016.

“Acreditamos que a sociedade civil não pode mais apenas assistir ao desmanche da educação superior e da produção científica, tão relevante no período de pandemia. É preciso agir”, frisa Martin.  “É necessário que as lideranças políticas entendam a importância que tem de fazer o investimento numa instituição como a UEL. Ela não significa despesa, é um investimento importantíssimo para a cidade e para a região. Tudo o que nós ganhamos nos últimos 50 anos podemos perder nos próximos 50 anos”, alerta .

Em Curitiba, a Alumni UEL também se reunirá para um almoço com representantes da Associação Médica do Paraná, na sede da entidade. O objetivo do encontro, marcado para quinta-feira (18), é incluir a classe médica na campanha por mais verbas para pesquisa nas universidades públicas.

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM