ASSISTÊNCIA SOCIAL -

Apesar do frio, sobram vagas em abrigos de Londrina

Os acolhimentos institucionais da Operação Noite Fria contam com um total de 130 vagas; na noite de quarta-feira, aqueles que se negaram a ir para esses espaços receberam cobertores

Micaela Orikasa e Pedro Marconi - Grupo Folha
Micaela Orikasa e Pedro Marconi - Grupo Folha

Com uma nova onda de frio, a secretaria de Assistência Social em Londrina reforçou o trabalho de abordagem de rua e aumentou o número de vagas dentro da Operação Noite Fria. Os chamados acolhimentos institucionais contam agora com um total de 130 vagas de pernoite. 

 

Apesar do frio, sobram vagas em abrigos de Londrina
Isaac Fontana/Framephoto/Folhapress
 


No entanto, nem todas as pessoas em situação de rua que são abordadas pelas equipes da Prefeitura Municipal aceitam ir para esses espaços. Dessa forma, mesmo com o frio intenso na noite de quarta-feira (28), restaram 15 vagas em aberto. "Aqueles que se negaram a ir para os acolhimentos, receberam cobertas", comenta a secretária municipal de Assistência Social, Jacqueline Micali. 


Em uma das abordagens realizadas ontem à noite na região central de Londrina, um rapaz de 23 anos, que pediu para não ter o nome divulgado, disse não se sentir muito confortável nos acolhimentos, mas acabou aceitando o convite. “Às vezes não me sinto muito à vontade quando estou no abrigo, mas se tem risco de frio muito forte prefiro ir porque dá medo”, contou. O jovem vive nas ruas há cerca de dois meses por conflitos familiares e uso de drogas. 


Durante o trabalho, os profissionais conversam com a população em situação de rua e convidam a pernoitar em um dos acolhimentos. Nesses espaços  a população vulnerável encontra comida, pode tomar banho e trocar de roupa e tem um espaço adequado para dormir e tomar o café da manhã. Além disso, os servidores ajudam essa população a retornar ao seio familiar.


Entre os locais que acolhem este público estão o Centro de Assistência e Recuperação de Vidas Morada de Deus e a Casa de Passagem Ministério de Missões e Adoração – Associação MMA. Além disso, o CCI Oeste  (Centro de Convivência da Pessoa Idosa da Região Oeste) também está preparado para abrigar pessoas. A ação é realizada em parceria com a Secretaria do Idoso.


Leia mais: Londrina registra manhã mais gelada dos últimos 20 anos

                    Saúde aplica vacina contra Covid nos atendimentos da Noite Fria



COMO AJUDAR

Quem vir uma pessoa em situação de rua pode telefonar para (43) 99991-4568 ou (43) 3378-0414, que aceita ligações a cobrar. O horário de atendimento do serviço é de segunda a sexta-feira, das 8h às 24h. Nos sábados funciona das 9h às 20h e nos domingos atende das 9h às 15h.


Os empresários e as pessoas que quiserem ajudar doando mantimentos podem fazer diretamente a um dos serviços conveniados à Prefeitura de Londrina. É possível doar roupas, calçados, alimentos, produtos de higiene pessoal, cobertores e colchões. 


O Morada de Deus fica na Rua Guilherme da Motta Correia, 3.381, no Jardim Shangri-lá (zona oeste), fone (43) 3348-5374. Já a Casa de Passagem Ministério de Missões e Adoração  está na Rua Elízio Turino, 450, no Jardim Sabará (zona oeste) e acolhe apenas homens. Por isso, quem quiser ajudar, pode doar roupas, calçados e produtos masculinos.  O telefone é (43) 9-8406-8674. (Com informações do N.Com)



Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.



Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo