|
  • Bitcoin 103.142
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Saúde

m de leitura Atualizado em 17/06/2022, 17:24

Gripe pode evoluir para pneumonia? Especialista explica

Embora sejam doenças diferentes, existe a possibilidade de agravamento; pneumologista cita algumas recomendações

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 17 de junho de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Curitiba - Com a chegada dos dias mais frios, época em que aumentam os casos de problemas respiratórios, uma dúvida comum que surge entre as pessoas é se uma gripe pode evoluir para pneumonia.

. .
. |  Foto: iStock
 

Embora sejam doenças diferentes, existe sim essa possibilidade de agravamento, segundo explica o pneumologista do Hospital São Vicente Curitiba,  Daniel Takizawa. “A gripe normalmente é uma infecção de via aérea superior que pode evoluir para uma pneumonia quando infecta os pulmões. Um exemplo é a pneumonia pelo H1N1, ou pode ocorrer uma infecção bacteriana secundária, que também pode levar à infecção dos pulmões”, esclarece.

GRUPOS MAIS SUSCETÍVEIS

Idosos, crianças, pessoas com doenças crônicas ou comorbidades, como problemas hepáticos e renais, cardiopatias, diabetes, DPOC (Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica) e imunossuprimidos estão entre os mais suscetíveis a ter uma evolução para pneumonia quando gripados.

“Porém, qualquer pessoa pode desenvolver pneumonia, principalmente em períodos de baixa imunidade. A recomendação é, quando gripado, evitar tabagismo e ingesta de álcool, ter uma alimentação balanceada e se hidratar”, salienta o pneumologista.

LEIA TAMBÉM:

+ Prontos atendimentos em Londrina devem sair do papel até o início de 2023

+ 'Super Laura': família de Cambira busca ajuda para tratamento da filha

VACINA É ESSENCIAL

Outra atitude fundamental para prevenir essas doenças é se imunizar. A vacina contra a gripe, inclusive, está disponível pelo SUS para toda a população. Já a vacinação contra a pneumonia é recomendada conforme cada caso, por isso Takizawa aconselha buscar a orientação de um médico. 

DIFERENÇA ENTRE OS SINTOMAS

Os sintomas da gripe e da pneumonia são muito semelhantes: febre súbita, tosse, dor de cabeça, dores musculares e articulares, mal-estar, dor de garganta e coriza. “Porém, na pneumonia pode haver febre mais alta, acima de 38ºC, tosse com coloração esverdeada ou amarelada, falta de ar ou dor torácica ao respirar”, detalha o pneumologista. 

VENTILAÇÃO E MÁSCARA

O inverno é um período que favorece as doenças respiratórias devido ao ressecamento da mucosa das vias áreas pelo frio, o que pode facilitar as infecções. “Essas doenças são comuns no inverno também pela aglomeração das pessoas em ambientes fechados e pouco ventilados”.

Por essa razão, orienta o médico, é indicado sempre deixar janelas abertas. “Além disso, é necessário lembrar da lavagem das mãos, utilização de álcool em gel e uso de máscaras.” (Com informações do Hospital São Vicente Curitiba)

****

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1