Câmara desiste de se instalar em prédio do governo federal na zona leste


Rafael Machado - Grupo Folha
Rafael Machado - Grupo Folha

A possibilidade da Câmara Municipal de Londrina funcionar provisoriamente na antiga sede da Seab (Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento), na rua Palheta, 103, no conjunto do Café, zona leste, não durou nem um mês. O imóvel foi cogitado depois que o Ministério do Planejamento informou que não cederia o espaço ao lado, na rua Dom João VI, reservado para o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais), que hoje opera em um prédio alugado na rua Maranhão, no centro. Os locais pertencem ao governo federal. 


 

Câmara desiste de se instalar em prédio do governo federal na zona leste
Arquivo FOLHA
 


O presidente da Câmara, Jairo Tamura (PL), desistiu da ideia depois de verificar as condições do ponto. "Está tudo abandonado, servindo de moradia para pessoas em situação de rua. As fiações foram furtadas, tem muito lixo e mato alto por lá. A reforma ficaria muito cara. Além disso, não tem espaço suficiente para todas as nossas atividades", informou. 


Mesmo com a resposta negativa por parte da União, o vereador não enxerga prejuízos no projeto de transferir o Legislativo para um endereço temporário até a conclusão da reforma, ainda sem data para sair do papel. "Não traz nenhum problema novo porque precisamos rever todo o orçamento. Os materiais de construção subiram muito por causa da pandemia. Quase certeza de que muita coisa vai ter que ser reformulada", apontou. O atual prédio da Câmara existe há 43 anos e necessita de várias intervenções. 



Sonho antigo

Se os parlamentares não usarem o local, o mesmo não se pode dizer dos guardas municipais. A prefeitura trabalha internamente para cumprir os prazos e necessidades solicitados pelo governo federal. No início de março, o secretário municipal de Defesa Social, Pedro Ramos, manifestou interesse na estrutura que abrigou a Seab, que tem 2.279 metros quadrados no total e 745 de área construída. O objetivo seria concentrar os setores operacional, pessoal e material da pasta em um único lugar. 

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Assine e navegue sem anúncios [+]

Continue lendo