|
  • Bitcoin 110.508
  • Dólar 5,2393
  • Euro 5,5107
Londrina

Opinião

m de leitura Atualizado em 13/06/2022, 19:30

OPINIÃO DO LEITOR - Contrariando a lógica e o bom senso

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 14 de junho de 2022


AUTOR autor do artigo

Foto: Gustavo Carneiro
menu flutuante

A argumentação da vereadora Mara Boca Aberta (PROS) para defender o seu projeto de mudança no sistema de cobrança da Zona Azul é frágil, não nos convence e chega ser risível. Ela quer nos fazer acreditar que aumentando a oferta do tempo de gratuidade do estacionamento ocorrerá uma maior rotatividade e não haverá redução de faturamento. Ora, essa mudança proposta vai produzir resultados totalmente contrários ao que ela prega. É obvio que oferecendo mais tempo sem pagamento, o sistema vai arrecadar menos e a rotatividade será menor; é a lógica. Por outro lado, os centavos com os quais a vereadora quer agraciar os usuários pouco representam  como benefício individual, todavia, no conjunto vai significar um volume expressivo de dinheiro a ser tirado da importante, valiosa e relevante assistência social que a Zona Azul patrocina. Além disso, a diminuição da rotatividade no sistema vai dificultar ainda mais a busca de vagas de estacionamento na cidade, principalmente nas ruas cobertas pelo parqueamento pago. Rejeitar a aprovação desse projeto de lei é uma demonstração de bom senso. Ano eleitoral faz aflorar a "criatividade" dos políticos. É de lascar!

Ludinei Picelli (administrador) - Londrina

Leia mais: https://www.folhadelondrina.com.br/esporte/londrina-esporte-clube/em-alta-lec-ganha-confianca-para-encarar-o-vasco-3206747e.html

Frio da indiferença

Passada a fase mais aguda do coronavírus, ficou o vírus da desigualdade social que só tende a aumentar, principalmente em tempos de baixas temperaturas, onde a sensação térmica de invisibilidade aumenta ainda mais. As grandes cidades brasileiras com milhares de pessoas jogadas ao desemprego, ao relento com abnegados seres humanos fazendo das tripas coração para amenizar o frio do isolamento social, levando alimentos e agasalhos para elas. Os poderes constituídos gastam bilhões com cantores supérfluos, virada cultural da baderna, carnaval e por aí afora. Está passada da hora dos governantes tomarem um pouco de sopa de vergonha na cara com uma pitada de humanismo e fazer casas sociais para que não vejamos mulheres, idosos e crianças passando frio e fome em um país rico como o nosso, sem que nenhum poder fiscalizador faça alguma coisa. Dinheiro tem bastante, de sobra, pois só o fundo sem fundo partidário é quase R$ 6 bilhões, se juntarmos o orçamento secreto da incompetência serão mais de R$ 50 bilhões. Como já disse o Brasil não vai se transformar em uma Venezuela, porque é um grande país, então vai ser uma Venezuelona. O pior cego é o que enxerga só o que lhe convém.

Manoel José Rodrigues (assistente administrativo)  - Alvorada do Sul 

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1