|
  • Bitcoin 103.016
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

OPINIÃO DO LEITOR

m de leitura Atualizado em 31/05/2022, 00:04

Lucro imobiliário

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 31 de maio de 2022


AUTOR autor do artigo

Foto: Anderson Coelho/iStock
menu flutuante

É um imposto federal em que, após vender um imóvel, se a diferença entre a compra e a venda for positiva, o cidadão tem que pagar esse imposto, indo desde 15% até 27,5% dependendo do lucro auferido. Então, o governo se torna sócio do seu negócio, só no lucro.  Caso contrário, se o cidadão tiver uma venda negativa, aí o governo não participa do prejuízo. Ótimo sócio esse governo, não? A receita 

federal acha que o lucro é um ganho de capital. Agora veja, uma  propriedade rural, em uma estrada vicinal municipal em que a prefeitura passa uma vez por ano com uma moto niveladora tapando buracos, aí pergunto, os governantes contribuíram para que houvesse 

uma valorização desse imóvel? Não. Então, o proprietário que investiu nela, melhorando, equipando, reformando, produzindo, pagando os impostos, e que não são poucos, para valorizar sua propriedade, sem a mínima ajuda do poder público, aí tem que pagar esse imposto. E se não pagar, aí vem juros e multas. Caso um cidadão, após 10 anos resolve vender sua casa e tem um “lucrinho”, também é obrigado a 

dividir esse “lucrinho” com o governo, que não contribuiu em nada para a valorização da sua casa. É um imposto sem cabimento e revoltante. 

Sidney Girotto (médico) -Londrina

londrina vista aerea londrina vista aerea
londrina vista aerea |  Foto: Anderson Coelho/iStock
 

Leia mais: https://www.folhadelondrina.com.br/cidades/londrina-libera-3-dose-da-vacina-contra-a-covid-para-adolescentes-3206084e.html

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1