|
  • Bitcoin 103.413
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

Geral

m de leitura Atualizado em 19/01/2022, 16:32

Nova penitenciária em Londrina deve ser inaugurada em fevereiro

Obra da PEL 3 foi entregue à Sesp há 20 dias; penitenciária irá receber 752 presos condenados de 30 unidades prisionais da região

PUBLICAÇÃO
quarta-feira, 19 de janeiro de 2022

Simoni Saris - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Gustavo Carneiro
menu flutuante

O Deppen (Departamento de Polícia Penal do Estado do Paraná) planeja para o mês que vem a inauguração da nova unidade prisional em Londrina. A PEL 3 (Penitenciária Estadual de Londrina) foi entregue à Sesp (Secretaria de Estado da Segurança Pública) há cerca de 20 dias e o órgão que controla a execução penal aguarda uma vaga na agenda do governador Ratinho Junior para oficializar a entrega. O projeto, com 6,5 mil metros quadrados de construção, ocupa uma área na zona sul, ao lado da PEL 2, na rodovia João Alves da Rocha Loures.  

Imagem ilustrativa da imagem Nova penitenciária em Londrina deve ser inaugurada em fevereiro Imagem ilustrativa da imagem Nova penitenciária em Londrina deve ser inaugurada em fevereiro
|  Foto: Gustavo Carneiro
 

A unidade tem capacidade para 752 detentos que serão transferidos de unidades prisionais localizadas em 30 municípios da região administrativa do Deppen em Londrina. Segundo o coordenador regional do Deppen, Reginaldo Peixoto, um “levantamento jurídico rigoroso” de todos os presos está sendo feito para definir quais serão remanejados para a PEL 3, destinada apenas a presos já condenados. Após a transferência, pelo menos três carceragens serão desativadas: em Bela Vista do Paraíso, Marilândia do Sul e Uraí. 

Considerada uma “unidade completa” pelo Deppen, a PEL 3 terá áreas de trabalho e estudo para os presos, ambientes adequados para atendimento de advogados e visitantes e será entregue “semiautomatizada”, com equipamentos que irão proporcionar mais segurança para os servidores. “Estamos acreditando bastante nessa unidade. Que ela venha somar com outras unidades e diminuir o número de presos excessivos nas unidades menores da região”, disse Peixoto. 

LEIA MAIS:

+ 'Já enviamos toda a documentação ao Ministério Público', diz presidente da CMTU

A maior parte dos 150 agentes que irão trabalhar na nova unidade já foi selecionada. O quadro de funcionários irá mesclar servidores estatutários com bastante experiência e servidores contratados pelo regime PSS (Processo Seletivo Simplificado). De acordo com Peixoto, até agora foram feitos quatro chamamentos e mais um está previsto para a próxima semana para completar o quadro de trabalhadores. Serão convocados também outros profissionais para integrar o ocupar cargos técnicos e funções administrativas.  

A construção da PEL 3 começou em setembro de 2019 e a previsão inicial era que a obra fosse concluída em maio de 2021, mas a inauguração deverá acontecer com quase um ano de atraso. A justificativa para o não cumprimento do cronograma é a pandemia. “Todo mundo teve uma dificuldade muito grande de trabalho, vários órgãos voltaram ao trabalho parcialmente, até depois de dois anos. Isso foi o principal motivo do atraso. A gente não sabia se poderia ou não trabalhar, de repente uma pessoa pegava Covid-19, parava tudo.” 

O valor da licitação para a execução da obra foi de cerca de R$ 17 milhões, mas com os aditivos, o investimento ultrapassou o montante inicial. Peixoto não soube informar o valor total, com os ajustes contratuais. “Não passou muito de R$ 17 milhões.” 

VIATURAS 

Nesta quarta-feira (19), a Sesp e o Núcleo Regional da Casa Civil em Londrina oficializaram a entrega de três viaturas que irão compor a frota da nova unidade prisional. Os veículos irão atuar na fiscalização da Região Norte, Norte Pioneiro e Vale do Ivaí. 

LEIA TAMBÉM:

+UEL orienta comunidade sobre convívio com macacos-pregos

***

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link .