|
  • Bitcoin 118.076
  • Dólar 5,2225
  • Euro 5,3507
Londrina

Geral

m de leitura Atualizado em 17/07/2022, 20:37

Feira Okupa promove trabalho de produtores locais

Evento itinerante reúne arte, cultura, gastronomia e empreendedorismo e funciona como vitrine de profissionais e espaços

PUBLICAÇÃO
domingo, 17 de julho de 2022

Simoni Saris - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante
Sesc Cadeião foi palco da feira, considera vitrine de artesãos de Londrina Sesc Cadeião foi palco da feira, considera vitrine de artesãos de Londrina
Sesc Cadeião foi palco da feira, considera vitrine de artesãos de Londrina |  Foto: Gustavo Carneiro
 

Ocupar os espaços da cidade com eventos que fogem à função para a qual foram concebidos e reunir em um mesmo local arte, cultura, educação, gastronomia e empreendedorismo feito por pessoas de Londrina é a proposta da Feira Okupa, que neste domingo (17) teve a sua quarta edição, dessa vez no Sesc Cadeião.  

Leia Também: 

Evento reúne 90 bateristas em Londrina para celebrar o Dia do Rock

Eli Vive inaugura agroindústria de derivados de milho não transgênico

A modelista Sedna Mendes começou a costurar aos 12 anos de idade e transformou o aprendizado em profissão. Ela mantém um ateliê, no qual atende as clientes, e vê nas feiras a oportunidade de divulgar o seu trabalho e atrair um novo público. “Tem o retorno financeiro, mas é sempre nessas feiras que eu ganho mais clientes fixos. Essas pessoas que geralmente aparecem são as que valorizam os produtos locais, o feito à mão, o cuidado que a gente tem com essas peças”, disse. 

A modelista Sedna Mendes vê nas feiras a oportunidade de divulgar o seu trabalho e atrair um novo público A modelista Sedna Mendes vê nas feiras a oportunidade de divulgar o seu trabalho e atrair um novo público
A modelista Sedna Mendes vê nas feiras a oportunidade de divulgar o seu trabalho e atrair um novo público |  Foto: Gustavo Carneiro
 

ARTESANATO

Silvana Palma iniciou no mundo da cerâmica quando procurava um hobby que aliviasse o estresse do trabalho na área de tecnologia da informação. Isso foi há mais de 15 anos e a paixão pela arte foi tanta que se tornou sua principal atividade. Hoje, ela trabalha junto com o marido, Marcos, em um ateliê e suas peças têm a característica da queima em alta temperatura. “A gente quer que as pessoas conheçam o nosso trabalho, saibam que a gente é daqui de Londrina. Tem muitas coisas legais aqui na cidade. Temos trabalhos diferentes que às vezes o pessoal não conhece”, comentou a ceramista.  

A Feira Okupa é itinerante, característica que dá a oportunidade de os expositores atingirem os mais variados públicos ao mesmo tempo em que transitam por ambientes diversos de seu cotidiano. “É uma vitrine de profissionais e de espaços em Londrina”, definiu a organizadora do evento, Fábia Machado. “Os expositores são autorais, não são pessoas que revendem. São pessoas que fabricam, que têm aquilo como um projeto autoral. A pessoa que faz está cuidando de tudo desde o início até o final do produto”, destacou. 

“É sempre válido, muito bom você incentivar a economia local, os artesãos que trabalhem em Londrina e essa ideia de comprar de brechós ou de produtores locais, a gente sempre gosta. Tenho esse hábito”, disse a empresária Fernanda Boni, que aproveitou o domingo para conhecer a feira. 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.