|
  • Bitcoin 121.313
  • Dólar 5,2124
  • Euro 5,3307
Londrina

Geral

m de leitura Atualizado em 03/07/2022, 20:44

Dono do Salão Coroados morre em Londrina aos 83 anos

Ederaldo Almeida fez história com as tesouras e com a simpatia em atender os clientes

PUBLICAÇÃO
domingo, 03 de julho de 2022

Rafael Machado - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O barbeiro Ederaldo Almeida, 83 anos, conhecido por ter sido dono do Salão Coroados, que funcionou por 71 anos no centro de Londrina, morreu neste sábado (2). Ele foi sepultado no cemitério São Pedro, na avenida JK. A reportagem tentou falar com familiares sobre a causa da morte, mas não houve retorno do contato. 

LEIA MAIS

Salão Coroados fecha as portas após 71 anos de atividades

Almeida foi um dos personagens de uma matéria feita pela FOLHA sobre o fechamento do salão, em junho de 2019. Ele trabalhava no estabelecimento desde 1953 e contou, em entrevista ao repórter Vitor Ogawa, que aprendeu a profissão do pai, Paulo Eduardo Almeida. 

Imagem ilustrativa da imagem Dono do Salão Coroados morre em Londrina aos 83 anos Imagem ilustrativa da imagem Dono do Salão Coroados morre em Londrina aos 83 anos
|  Foto: Vitor Ogawa/Grupo Folha
 

“A cidade era só barro; usava galochas para evitar a lama. Só depois entrou o paralelepípedo e muito tempo depois veio o asfalto”, contou, relembrando a época que a rua Senador Souza Naves, onde ficou instalado mais de sete décadas, era uma terra só. 

Mesmo com o fim do Salão Coroados, Ederaldo Almeida garantiu que continuaria trabalhando em casa, no jardim Shangri-lá, zona oeste de Londrina. Nas redes sociais, moradores do bairro lamentaram a morte do barbeiro.  

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.