|
  • Bitcoin 105.001
  • Dólar 5,2201
  • Euro 5,4921
Londrina

Folha 2

m de leitura Atualizado em 23/05/2022, 15:46

Dança como ferramenta de ascensão social

Projeto ‘’A Rua Dança a Cidade’’ completa 20 anos com e-book sobre a capacidade de realizar sonhos por meio da dança

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 24 de maio de 2022

Walkiria Vieira - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: divulgacao
menu flutuante

A dança é uma expressão vinculada à história da humanidade. Mais do que um movimento dos corpos, a dança e os ritmos musicas que a acompanham fortalecem as culturas, seus povos e possui significado e propósito. Sagrada, folclórica ou simplesmente popular, a dança é uma arte e seus diferentes estilos também unem as pessoas. 

O balé, o tango, o samba, a salsa são exemplos. A dança de rua, por sua vez, tem um papel relevante no que se refere especialmente ao meio urbano e as relações com a sociedade. O projeto "A Rua Dança a Cidade", idealizado pelo  coreógrafo e professor Édio Elias Gonçalves trabalha há anos com a expressão da juventude a partir da linguagem do Street Dance.

De acordo com o coreógrafo, ao todo já passaram pelas oficinas de hip hop cerca de 4  mil alunos das diferentes regiões de Londrina. "Também estendi as aulas para pessoas idosas e existe uma atenção especial para os bairros com maior índice de desproteção social", expõe. "O hip hop é conhecimento e como os jovens da periferia estão muito expostos à violência, apresento a dança como um instrumento de transformação", ratifica. 

Incentivar a continuidade dos estudos também é uma prática , segundo Gonçalves. "Levo essa ideia e procuro descobrir as potencialidades. As escolas e associações que nos cedem os seus espaços acabam ajudando bastante nesse processo e entendo que a dança transforma e promove mudança de atitude."

Lançando recentemente, o  e- book ARDC- Apenas Sonhos, mostra a trajetória de 20 anos do projeto, de seus dançarinos e a compreensão dos processos de construção de identidades, principalmente a identidade dos jovens de uma cidade como Londrina, onde a juventude periférica busca espaço na cidade que cresce, mas nem sempre olha para os que vão ficando às margens.

O coreógrafo e professor conta que o resultado traz também sua história em fotos e vídeos,  a partir das perguntas “’Quais são nossos sonhos? O que podemos realizar com nossa dança? O que ela pode proporcionar? O projeto conta com o apoio do Promic (Programa Municipal de Incentivo à Cultura). Assista ao conteúdo em:  https://www.youtube.com/watch?v=eAFTCSyaCGo

Leia mais: https://www.folhadelondrina.com.br/folha-2/o-retorno-triunfal-do-boca-de-baco-3195654e.html

---

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.