|
  • Bitcoin 103.092
  • Dólar 5,3317
  • Euro 5,5605
Londrina

3000 com obstáculos

m de leitura Atualizado em 13/06/2022, 15:42

Londrinense bate recorde sul-americano e vai ao Mundial de atletismo

Tatiane Raquel Silva derrubou marca de argentina, que já durava cinco anos. Ela compete novamente dia 18, em Madri

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 13 de junho de 2022

Reportagem local
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Tatiane Raquel Silva, da equipe Londrina/FEL/IPEC de atletismo, brilhou na disputa do British Miler Club International, disputado no Wodside Stadium de Watford, na Grã-Bretanha, no último final de semana.

Tatiane Raquel nova recordista sul-americana dos 3000 metros com obstáculos Tatiane Raquel nova recordista sul-americana dos 3000 metros com obstáculos
Tatiane Raquel nova recordista sul-americana dos 3000 metros com obstáculos |  Foto: Wagner Carmo/CBAt
  

Atual campeã brasileira e sul-americana da prova, a londrinense venceu os 3000 metros com obstáculos e, de quebra, anotou os novos recordes sul-americano e brasileiro: 9min24seg38. A marca também é índice exigido pela World Athletics para o Campeonato Mundial do Oregon, nos Estados Unidos, de 15 a 24 de julho.

Leia também

Após título mundial, LEC Fut7 busca novos parceiros 

Londrina Basketball é campeão do Super Torneio 3x3

“Ainda anestesiada, parece um sonho. Mais um objetivo alcançado, mais uma etapa concluída, foi demais. Entrei na prova com a intenção de bater o recorde brasileiro novamente, mas saiu muito melhor do eu imaginava.  Recorde sul-americano, índice para mundial, estou muito feliz. Só tenho a agradecer a todos que sempre acreditam em mim”, falou a atleta. A marca também estabelece também novo recorde da competição, que era de Julia Checkwel, desde 2015, com 9:48.01.

Nascida em Londrina, Tatiane melhorou o recorde sul-americano de 9:25.99, que pertencia desde a final do Mundial de Londres-2017 à argentina Belén Casetta. Já o recorde brasileiro era da própria Raquel com 9:36.43, tempo obtido nas eliminatórias dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2021. Já a marca mínima exigida para o Mundial é de 9:30.00.

No último dia 3, ela foi a quinta colocada no Meeting Europeu de Manchester, também na Inglaterra. Tatiane integra a delegação brasileira que participa de uma temporada de treinos e competições na Europa, em busca de preparação e pontuação para o ranking mundial. Antes de voltar ao Brasil, a londrinense ainda entra na pista mais uma vez, no dia 18, para uma competição local em Madri (Espanha). Entre os dias 22 e 25 deste mês ela defende seu título no Troféu Brasil, no Rio de Janeiro.

O Projeto Londrina Atletismo conta com incentivo da Copel e Governo do Paraná, através do programa Proesporte, e tem patrocínio da Prefeitura de Londrina e Fundação de Esportes de Londrina (FEL), através do Fundo Especial de Incentivo a Projetos Esportivos (Feipe), Instituto Paranaense de Esporte e Cultura (IPEC) e Colégio Ética; e parceria da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Maximus Assistencial, Ivot Ortopedia, Ômega Diagnósticos, Espaço Saúde Integral Londrina, Uno Psicologia do Esporte, Centro do Coração e Academia AS Fitness.

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link