|
  • Bitcoin 122.108
  • Dólar 5,0643
  • Euro 5,2241
Londrina

ESPORTE

m de leitura Atualizado em 25/07/2022, 00:05

Treinador em alta

Adilson Batista já conquistou no LEC aproveitamento melhor que os quatro trabalhos anteriores; time terá semana cheia até próximo jogo

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 25 de julho de 2022

Pedro Marconi - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Ricardo Chicarelli/Londrina EC
menu flutuante

A segunda vitória consecutiva do Londrina na Série B do Brasileiro – 2 a 1 em cima do Náutico, de virada -, no último fim de semana, veio com uma participação importante e que estava fora das quatro linhas. O técnico Adilson Batista, vendo a ineficiência do time no primeiro tempo no estádio dos Aflitos, mexeu bem na volta do intervalo, colocando Mandaca e Matheus Lucas, e deu nova cara ao LEC, que ficou mais ofensivo e com brilho. Os gols saíram dos pés de Douglas Coutinho.

O triunfo, que deu embalo para o returno da competição, também confirmou a boa fase de Batista. No Tubarão, o treinador já conquistou um aproveitamento melhor que seus quatro trabalhos anteriores. Em 22 jogos são nove vitórias, cinco empates e oito derrotas, conquistando 48% dos pontos disputados. No Cruzeiro somou 42%, no Ceará, 35%, no América Mineiro, 35% e no Joinville, apenas 29%.

O comandante alviceleste só conseguiu desempenho superior no Vasco, onde ficou por dez meses, entre 2013 e 2014, tendo 53% de aproveitamento nas partidas. Antes do duelo em Recife, Adilson Batista fez um balanço, em entrevista coletiva, sobre o período no Londrina. Ele foi contratado em março deste ano no lugar de Vinícius Eutrópio, após ficar dois anos desempregado, desde a saída do Cruzeiro, período em que sofreu um infarto.

“Na realidade do futebol brasileiro, hoje a nossa mala está preparada para um mês, dois, três, dez jogos, 20 jogos. Questão cultural, de gestão, falta de respeito também de ambos os lados. Já tinha vindo aqui e quando observa tudo você começa a gostar e quer fazer o melhor para ficar. Mas para ficar tem que vencer, jogar bem, convencer. Quero terminar (a temporada aqui), alcançar os objetivos, quero que meu time jogue bem, sem sofrer”, destacou.

PERTO DO G4

O resultado no sábado (23) foi o terceiro positivo do Londrina fora de casa no campeonato. Antes, o time havia vencido a Chapecoense e a Ponte Preta. Foram outras duas igualdades e seis derrotas longe do Café. Os três pontos também foram essenciais para fazer com que a equipe encostasse no G4. O Tubarão é o quinto colocado e só perde a posição se a Tombense vencer o Operário na noite desta segunda-feira (25). Com 29 pontos, o LEC tem cinco a menos que o Bahia, último clube do grupo do acesso.

Depois de uma sequência com partidas no meio e no fim de semana, Adilson Batista terá um tempo maior para preparar o elenco visando o próximo compromisso. O Londrina entra em campo somente no sábado (30), quando recebe o Criciúma, às 16h, no estádio do Café. O treinador não poderá contar para duelo com o zagueiro Augusto e o volante Jhonny Lucas, que levaram o terceiro cartão amarelo e terão que cumprir suspensão. Por outro lado, terá o retorno de Saimon.

O Criciúma joga nesta segunda com o CSA, em Santa Catarina. O Bugre está a quatro rodadas sem vencer, com uma derrota e três empates. Figura na 11º posição. No primeiro turno o LEC perdeu para o time catarinense por 1 a 0.

****

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.