|
  • Bitcoin 121.615
  • Dólar 5,0547
  • Euro 5,2170
Londrina

Série B

m de leitura Atualizado em 24/05/2022, 18:15

Reação negativa e veto da CBF fazem LEC desistir de vender mando

Confronto pela 13ª rodada com o Vasco está marcado para o dia 17 de junho e Tubarão tenta modificar o horário da partida

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 24 de maio de 2022

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O Londrina desistiu de vender o mando de campo da partida contra o Vasco e o jogo será realizado mesmo no estádio do Café. Os times se enfrentam no dia 17 de junho pela 13ª rodada da Série B. 

Imagem ilustrativa da imagem Reação negativa e veto da CBF fazem LEC desistir de vender mando Imagem ilustrativa da imagem Reação negativa e veto da CBF fazem LEC desistir de vender mando
|  Foto: Ricardo Chicarelli/LEC
  

O LEC cogitou em negociar o mando de campo e levar o jogo para o estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES). A possibilidade gerou muita reclamação e protesto da torcida alviceleste nas redes sociais. A repercussão entre os torcedores foi ponto decisivo também para o clube recuar da opção. O Londrina receberia uma cota de R$ 400 mil para negociar o mando com a empresa de eventos esportivos do ex-atacante Roni.

"Tivemos realmente uma proposta oficial e chegamos a pensar em aceitar pelo público pequeno que temos nos jogos. Mas resolvemos continuar aqui no Café em respeito ao nosso torcedor", afirmou o gestor Sérgio Malucelli, em vídeo divulgado pelo clube. 

O Tubarão tenta agora mudar a data e o horário da partida em uma tentativa de aumentar a presença do público na partida. Pela tabela da CBF, o confronto está agendado para o dia 17, uma sexta-feira, às 21h30. O LEC fez o pedido de mudança para a CBF e sugeriu três possibilidades: sexta, às 20h, ou no sábado, às 11h, ou às 16h. 

O Londrina tem a terceira pior média de público da série B, com 1.301 pagantes por jogo, ficando a frentes apenas do Novorizontino e do Brusque. Em 15º lugar, com oito pontos, o Alviceleste encara o Operário, nesta quinta-feira (25), às 19h, no estádio do Café pela nona rodada. 

VETO DA CBF

O presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, disse em entrevista ao site globoesporte.com que vetou a mudança do jogo do Londrina contra o Vasco para o Espírito Santo porque, segundo ele, não havia "elementos palpáveis" para a transferência de local. "A CBF não permitiu essa partida acontecer em outro local porque não tinha elementos palpáveis para a mudança", afirmou. A entidade foi questionada por Bahia e Sport por ter permitido que o Guarani mandasse em Manaus o jogo contra o Vasco, realizado no último dia 19, pela 8ª rodada. Os rivais entenderam que houve inversão de mando, uma vez que o Vasco tem uma grande torcida no Amazonas. O presidente da CBF argumentou, porém, que o Guarani solicitou a mudança porque o estádio Brinco de Ouro está interditado para reformas.  

Confira o vídeo
  

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link