|
  • Bitcoin 109.810
  • Dólar 5,2387
  • Euro 5,5451
Londrina

Série B

m de leitura Atualizado em 19/05/2022, 18:46

PC Gusmão deixa o LEC após nova derrota na Série B

Adilson Batista critica o desempenho da equipe na derrota para o CRB e cobra mais atenção: "Precisamos melhorar urgente"

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 20 de maio de 2022

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O coordenador técnico Paulo César Gusmão não faz mais parte da comissão técnica do Londrina. O profissional foi desligado do clube após a derrota para o CRB por 1 a 0, na noite de quarta-feira (18), no Rei Pelé, em Maceió. 

Adilson Batista cobra reação do LEC na série B: "Precisamos melhorar urgente" Adilson Batista cobra reação do LEC na série B: "Precisamos melhorar urgente"
Adilson Batista cobra reação do LEC na série B: "Precisamos melhorar urgente" |  Foto: Ricardo Chicarelli/LEC
  

PC Gusmão chegou ao LEC na reta final da Série B do ano passado, quando o Tubarão escapou do rebaixamento na última rodada. Gusmão participou de forma decisiva da indicação do técnico Vinícius Eutrópio, demitido depois da eliminação na Copa do Brasil. Os dois profissionais já haviam trabalhado juntos em outros clubes. 

A saída do coordenador técnica é reflexo da campanha ruim do Londrina até aqui na Série B. Após oito jogos, o time tem apenas oito pontos e duas vitórias e ocupa a 13ª posição. O LEC volta a viver dias de turbulência, assim como foi após a goleada sofrida para o Bahia, quando houve protesto de um grupo de torcedores, cobrança de salários atrasados por parte dos jogadores e o afastamento do volante Jean Henrique, depois de discutir rispidamente com o gestor Sérgio Malucelli. 

Reação

O técnico Adilson Batista não ficou nada satisfeito com o desempenho do Londrina na derrota para o CRB e cobrou uma reação urgente do elenco para a sequência da Série B. Com o revés - o quarto em quatro jogos fora de casa -, o Tubarão permanece na 13ª posição e perto da zona do rebaixamento. 

O treinador lamentou as oportunidades desperdiçadas no ataque e a falta de atenção no gol do time alagoano, marcado pelo centroavante Anselmo Ramon, após erros na marcação e na cobertura do zagueiro Saimon. "A gente fica decepcionado, triste. Não era o que nós esperávamos. Estivemos muito abaixo. Tivemos mais posse, finalizamos, mais escanteios, mas tem que ser mais incisivo, mais objetivo, mais determinado e não cometer os erros que estamos cometendo. Precisamos melhorar urgente", afirmou o treinador, em entrevista ao Sportv. 


Os números do LEC no Brasileiro ratificam a preocupação do treinador e as cobranças. O time tem apenas 33% de aproveitamento, a segunda pior defesa da competição, com 11 gols sofridos - o time mais vazado é o CRB, com 13 gols tomados -, e marcou apenas sete gols. São duas vitórias, dois empates e quatro derrotas. 

"Éramos para estar com mais pontos. A gente vem alertando, vem cobrando, trabalhando, falando. A gente precisa rever umas coisas para melhorar", apontou o treinador. 

Dependendo dos resultados dos jogos que vão complementar a oitava rodada, o Londrina pode perder até quatro posições e voltar para a zona do rebaixamento. Em razão dos confrontos diretos - Brusque x Tombense e Náutico x CSA -, o Londrina perderá no mínimo duas posições ao fim da rodada. 

O LEC retoma nesta sexta-feira (20) os treinamentos e começa a preparação para o jogo contra o Operário, na próxima quarta-feira, às 19h, no estádio do Café. Para esta partida, o técnico Adilson Batista deverá contar com a volta do volante Jhonny Lucas, ausente nas últimas três partidas, em razão de uma lesão na coxa. 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link