|
  • Bitcoin 105.123
  • Dólar 5,2028
  • Euro 5,4369
Londrina

Brasileiro

m de leitura Atualizado em 24/05/2022, 07:35

LEC se apega a performance no Café para vencer o Operário

Tubarão ainda não perdeu em casa no Brasileiro e técnico Adilson Batista terá o retorno do volante Jhonny Lucas para jogo desta quarta-feira

PUBLICAÇÃO
terça-feira, 24 de maio de 2022

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Ricardo Chicarelli/LEC
menu flutuante

Precisando vencer um rival conhecido, o Londrina aposta no seu bom retrospecto no estádio do Café para se recuperar na Série B. O confronto com o Operário, amanhã, às 19h, será a quinta partida do Tubarão em casa, onde o time ainda não perdeu no Brasileiro. 

Adilson Batista tem cobrado menos erros no LEC: "Você fala, você mostra, explica, mostra no vídeo e os erros continuam. Isso que me deixa chateado e me incomoda" Adilson Batista tem cobrado menos erros no LEC: "Você fala, você mostra, explica, mostra no vídeo e os erros continuam. Isso que me deixa chateado e me incomoda"
Adilson Batista tem cobrado menos erros no LEC: "Você fala, você mostra, explica, mostra no vídeo e os erros continuam. Isso que me deixa chateado e me incomoda" |  Foto: Ricardo Chicarelli/LEC
  

Todos os oito pontos que o LEC tem foram conquistados no Café, frutos das vitórias contra o Náutico e o Brusque e dos empates diante do Novorizontino e Vila Nova. O aproveitamento é de 66%. Adilson Batista não perdeu no Café desde que assumiu o comando alviceleste e a invencibilidade do treinador é de cinco partidas. 

Leia também

"Se não tivermos investimento maior não dá para subir", diz Malucelli

Com tropeços de rivais, LEC termina rodada fora da ZR 

"Dentro da nossa casa vamos mostrar a nossa força, a força da nossa torcida e vamos colocar muita intensidade neste jogo para conseguirmos a vitória", frisou o atacante Caprini. "Dentro de casa não podemos perder e nem desperdiçar pontos. Sabemos da importância de manter o equilíbrio no Café e buscar esta vitória será muito importante neste momento". 

Em 15º lugar, com oito pontos, o LEC vai enfrentar um adversário que chega embalado após vencer de virada na última rodada o Ituano por 3 a 2. O Operário perdia por 2 a 0 em Ponta Grossa e conseguiu marcar três gols em seis minutos. O Fantasma é o sétimo colocado, com 12 pontos, a dois pontos do G4.

"Vai ser um jogo difícil, duro, que tem uma rivalidade e um bom adversário que nos respeita também. Eles têm uma pontuação muito boa e temos consciência da importância que representa esta vitória para nós", ressaltou o técnico Adilson Batista. 

O treinador tem cobrado uma melhora do desempenho do Londrina e criticado a quantidade de erros da equipe nos jogos. Das oito partidas que fez até aqui, o time saiu atrás do placar em cinco oportunidades. "Todos os gols que tomamos têm coisas que proporcionamos aos adversários. Não é tirar o mérito, mas estamos ajudando os adversários. Precisamos diminuir os erros e não ficar sempre correndo atrás. No último jogo, tivemos três, quatro chances para sair na frente e não fizemos", apontou. 

Adilson Batista tem insistido que o campeonato continua muito igual e embolado e, que por isso, é possível acreditar em uma campanha melhor, mas ressaltou que é preciso o time evoluir e não desperdiçar tantos pontos. "São muitos erros, até ingênuos e que são inadmissíveis. Você fala, você mostra, explica, mostra no vídeo e os erros continuam. Isso que me deixa chateado e me incomoda". 

Retorno

O técnico confirmou o retorno do volante Jhonny Lucas no jogo de quarta-feira. O jogador está recuperado de uma lesão muscular na coxa, que o tirou das últimas três partidas. Com a volta de Lucas, Marcinho deixa a equipe titular. 

Já o zagueiro Saimon ainda não voltou aos treinos e deve participar da última atividade nesta terça-feira (24). O zagueiro se recupera de uma torção no tornozelo. Se não tiver condições de jogar, a dupla de zaga será formada por Augusto e Gustavo Vilar. 

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link