|
  • Bitcoin 105.001
  • Dólar 5,2201
  • Euro 5,4921
Londrina

SAF

m de leitura Atualizado em 22/05/2022, 19:55

"Se não tivermos investimento maior não dá para subir", diz Malucelli

Gestor do Londrina quer agilidade na criação da SAF para poder reforçar o Tubarão ainda nesta Série B

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 23 de maio de 2022

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

O gestor do Londrina, Sérgio Malucelli, voltou a falar sobre a necessidade do clube em criar uma SAF (Sociedade Anônima do Futebol) para poder ter novos investimentos no futebol. Para o dirigente, o LEC precisa agilizar o processo para ter recursos para reforçar o time ainda nesta Série B. 

Imagem ilustrativa da imagem "Se não tivermos investimento maior não dá para subir", diz Malucelli Imagem ilustrativa da imagem "Se não tivermos investimento maior não dá para subir", diz Malucelli
|  Foto: Jefferson Bachega/LEC
 

De acordo com o gestor, existem duas propostas concretas - uma do Brasil e outra de fora do país - para comprar a futura SAF alviceleste e que a transformação do clube é a única maneira do LEC se tornar competitivo do ponto de vista financeiro. "Nos 12 anos que estamos aqui fizemos um investimento muito alto e no patamar que chegamos se não tiver um investimento maior não vamos subir", frisou em entrevista coletiva, no sábado (21). 

Sérgio Malucelli informou que o clube já tem possíveis reforços no radar para serem contratados a partir da abertura da janela de transferências, no dia 18 de julho, mas que a criação de uma SAF poderia elevar o nível das contratações. "O ideal é que o Londrina conseguisse esta transformação a tempo de fazermos as contratações em julho. A SAF é a nossa saída e a do Londrina. Com isso, conseguiríamos fazer um time melhor na janela". 

O Londrina discute há meses a criação de uma SAF e uma comissão foi formada dentro do Conselho de Representantes para tratar do assunto. O clube contratou uma consultoria para avaliar quanto valeria a marca LEC, mas o estudo ainda não foi finalizado. A criação de uma SAF precisa ser aprovada pelo Conselho e os associados, por meio de uma assembleia extraordinária. 

Campanha

O gestor falou também a respeito da campanha irregular do Londrina na Série B e criticou a "falta de vontade do time para ganhar". "É difícil admitir a partida que fizemos contra o Brusque e depois não jogar nada no jogo seguinte (derrota para o CRB). Temos cometido muitos erros individuais e nisso o treinador não pode fazer nada. Está faltando para a gente vontade de ganhar, aquela vontade na hora de fazer o gol e decidir o jogo", ressaltou. 

O LEC é o 15º colocado, com oito pontos, e volta a campo na quarta-feira (23) para enfrentar o Operário, no estádio do Café. "O campeonato é muito equilibrado. Estamos a cinco pontos da zona de classificação, mas temos a mesma pontuação da zona do rebaixamento. Com os quatro pontos que perdemos em casa, estaríamos entre os primeiros. Temos que fazer as vitórias aparecerem e tem que ser agora", cobrou. 

Imagem ilustrativa da imagem "Se não tivermos investimento maior não dá para subir", diz Malucelli Imagem ilustrativa da imagem "Se não tivermos investimento maior não dá para subir", diz Malucelli
|  Foto: Gustavo Pereira Padial
 

PC Gusmão

Três dias após a saída do coordenador técnico Paulo César Gusmão, o gestor falou sobre o assunto e negou a demissão do profissional e culpou a imprensa pela informação, segundo ele, falsa. "Nem devia falar sobre isso. Você escutou algum comentário da parte do Londrina? São repórteres que querem saber demais e ficam divulgando o que não existe. O PC está firme conosco como sempre e além de trabalhar aqui é meu amigo particular. Não sei de onde tiraram esta informação", apontou. 

PC Gusmão deixou o cargo após a derrota para o CRB, na quarta-feira (18). No entanto, o LEC não se manifestou oficialmente confirmando a saída, mas também não contestou a informação da saída do coordenador. PC não retornou com a delegação na quinta e se despediu de todos os outros profissionais, inclusive saiu dos grupos internos de whattsap com uma mensagem de despedida e agradecimento. 

Internamente e nos bastidores, outros dirigentes do clube trabalharam para demover o gestor da decisão da demissão e convenceram o coordenador a seguir o trabalho. Ao que tudo indica, as arestas foram aparadas e resta saber se haverá alguma consequência futura do episódio. 

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link