CALCULADORA NA MÃO -

Confira o caminho para o LEC fugir do rebaixamento

Com 24 pontos em disputa, Tubarão deverá precisar de pelo menos mais 12 para permanecer na Série B

Pedro Marconi - Grupo Folha
Pedro Marconi - Grupo Folha

A Série B do Brasileiro entrou na reta final e além de futebol, o Londrina vai precisar da calculadora para evitar o segundo rebaixamento à terceira divisão nacional em três anos. Precisando da vitória a qualquer custo, o time empatou neste fim de semana sem gols com o Operário, no estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa. Foi mais um confronto em que a equipe teve um desempenho técnico ruim e contra um time que vive péssimo momento na competição. O Fantasma completou dez partidas sem vencer.


 

O LEC precisará melhorar a performance urgentemente e mostrar o que ainda está devendo na competição
O LEC precisará melhorar a performance urgentemente e mostrar o que ainda está devendo na competição | André Jonsson/OFEC
 


O LEC segue estacionando na 17ª colocação da zona de rebaixamento, agora com 31 pontos. A Ponte Preta, primeiro clube fora do Z4, perdeu para o Náutico e soma 34 pontos. Se o Tubarão tivesse vencido, teria encostado numericamente no adversário, que também luta contra a degola. Sem tempo para digerir o último resultado, o Alviceleste retomou os treinos na tarde deste domingo (17), no CT da SM Sports, visando o difícil duelo com o Goiás, nesta terça-feira (19), às 19h, no estádio do Café. O esmeraldino levou a melhor sobre o CSA no fim de semana e figura na terceira posição, com 51 pontos.


Restando oito confrontos para o fim do campeonato, o Londrina deverá precisar, no mínimo, de mais 12 pontos dos 24 ainda em disputa para evitar a queda à Série C. Levando em consideração as últimas cinco edições da segunda divisão, os times que ficaram em 16º na última rodada pontuaram de 41 a 46 pontos, dependendo do ano. Ou seja, a média para permanecer na Série B é de 43 pontos, o que pode ser alcançado com quatro vitórias.


LEIA TAMBÉM: Árbitro relata confusão após empate entre Londrina e Operário


Mas para chegar a essa pontuação, o LEC precisará melhorar a performance urgentemente e mostrar o que ainda está devendo na competição. O Alviceleste tem um percentual de 33,3% de aproveitamento dentro e fora de casa. Se continuar com essa porcentagem, a equipe conseguirá apenas mais oito pontos, número insuficiente e que o mantém na zona de rebaixamento. Ao todo são somente sete vitórias, dez empates e 13 derrotas em 30 jogos. Em 2019, o azul e branco caiu com 39 pontos.


PRÓXIMOS DESAFIOS


Dos duelos restantes, quatro serão no Café e a mesma quantidade longe de seus domínios. Entre os adversários estão três clubes que brigam pelo acesso (Goiás, CRB e Vasco), três que estão no meio da tabela (Remo, Cruzeiro e Vila Nova) e dois que também querem fugir do descenso (Confiança e Ponte Preta). O Confiança, inclusive, será o oponente da semana que vem. O Dragão é o vice-lanterna.


Dados estatísticos do Departamento de Matemática da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) indicam que o LEC tem 61,3% de probabilidade de rebaixamento.


SUB-19

O ex-goleiro Edinho, 51, aceitou a proposta do Londrina e será o treinador do sub-19. Ele confirmou a informação em entrevista à rádio Paiquerê 91,7 FM neste domingo. A expectativa é de que o filho do Rei Pelé inicie os trabalhos nesta semana. Edinho comandou o sub-23 do Santos até julho deste ano. A primeira missão o ex-atleta será na Copa São Paulo de Futebol Júnior, em 2022. O Tubarãozinho vinha sendo comandado por Edison Borges, auxiliar da comissão permanente da equipe principal.

 

Confira o caminho para o LEC fugir do rebaixamento
 


Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo