|
  • Bitcoin 144.529
  • Dólar 4,8243
  • Euro 5,1528
Londrina

Série B

m de leitura Atualizado em 23/04/2022, 10:40

Adilson Batista elogia time, mas deve mudar contra o Cruzeiro

Apesar de aprovar atuação da equipe contra o Novorizontino, treinador cita possibilidade de lançar volante Marcinho no jogo em BH

PUBLICAÇÃO
sábado, 23 de abril de 2022

Lucio Flávio Cruz - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Ricardo Chicarelli/LEC
menu flutuante

Depois do empate com o Novorizontino, o Londrina já iniciou a preparação para o confronto com o Cruzeiro, na terça-feira (26), no Mineirão. Será o primeiro duelo do Tubarão contra os chamados "grandes" da Série B. No ano passado, as equipes empataram em 2 a 2 no jogo em Belo Horizonte. 

O atacante Thiago Ribeiro foi a novidade diante do Novorizontino: "Não jogava há tempo e fez uma boa partida", avaliou o técnico O atacante Thiago Ribeiro foi a novidade diante do Novorizontino: "Não jogava há tempo e fez uma boa partida", avaliou o técnico
O atacante Thiago Ribeiro foi a novidade diante do Novorizontino: "Não jogava há tempo e fez uma boa partida", avaliou o técnico |  Foto: Ricardo Chicarelli/LEC
  

O 1 a 1 com o Novorizontino evitou que o LEC mantivesse o 100% de aproveitamento no estádio do Café no Brasileiro e sob o comando do técnico Adilson Batista, que havia vencido os dois jogos anteriores em casa. O treinador lamentou o tropeço, mas elogiou a atuação da equipe na quinta-feira. 

Leia também

LEC esbarra no Novorizontino e só empata no Café 

"Sabíamos que enfrentaríamos um adversário difícil e mesmo assim tivemos volume, rodamos, fomos incisivos e criamos condições para vencer. Lamentamos o resultado porque gostaríamos de sair com os três pontos, mas a gente teve muitas coisas boas e outras que precisam ser melhoradas", apontou Batista. "Mas parabenizo o time pela atitude. Tivemos 57% de posse de bola, 17 finalizações, sendo cinco no gol, trocamos mais passes, rodamos mais a bola".

A grande novidade no time titular foi a escalação de Thiago Ribeiro, que nesta sua volta ao LEC havia sido titular apenas nos confrontos das quartas de final do Paranaense com o Athletico. O atacante atuou pouco mais de 60 minutos na quinta e teve boa participação, com movimentação e duas finalizações perigosas. "Ele não jogava há um bom tempo, vinha entrando poucos minutos e se recondicionou melhor nas últimas semanas e fez um bom jogo", comentou o treinador alviceleste. 

Para a partida em Belo Horizonte, Adilson Batista deixou no ar a possibilidade de mudar a equipe, apesar de não ter desfalques por lesão ou suspensão. Na entrevista coletiva, o treinador citou o volante Marcinho, que acabou ficando de fora por opção na última partida. "A gente sempre vai para o jogo concentrado naquela partida, mas já pensando na próxima também. Eu não coloquei o Marcinho em campo porque ele estava pendurado com dois cartões, tirei o Jhonny (Lucas) no final porque ele estava amarelado", revelou. "O Cruzeiro é um time intenso, de volume muito forte, rápido e que chega muito ao ataque e você tem que ter os devidos cuidados". 

Após três partidas, o LEC soma quatro pontos e aguarda o complemento da rodada para saber a sua posição na classificação. O Cruzeiro tem uma vitória e uma derrota e entra em campo neste sábado (23) para enfrentar o Tombense, às 19h, em Muriaé (MG). 

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link