MULTI CHEF -

Uma viagem pela gastronomia do mundo


Fábio Luporini
Fábio Luporini

O mundo é muito grande. Nele, há uma diversidade de alimentos incontáveis. Nem o Google sabe dizer. Alguns são comuns a diferentes povos, tribos, grupos e sociedades. Outros, são completamente distintos uns dos outros. Assim como tem aqueles que usam os mesmos ingredientes para criar pratos diferentes. Entre os mais consumidos, segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), estão a mandioca, a carne de porco, o milho, o tomate, o açúcar, a cerveja (sim, ela é considerada alimento em muitos países, assim como o vinho), a batata, o arroz, o trigo e o leite e seus derivados.

 

Strogonoff, um prato universal
Strogonoff, um prato universal | iStock
 


Convido você, agora, a embarcar numa viagem pelo mundo. Vou compartilhar contigo alguns dos pratos – típicos ou não – que degustei em viagem a alguns países por aí. E gostaria que você se lembrasse daqueles mais marcantes por você, seja viajando ou não, no exterior ou no Brasil mesmo. Que, aliás, tem excelentes pratos. De Recife, vem o risoto com bacalhau e camarão que eu degustei e me fez aprender a comer frutos do mar. Sou grato por me levarem lá, pois hoje não tenho nenhuma restrição alimentar. Nenhuma mesmo! E tudo por causa dos pernambucanos.



  

Já na Itália, nunca vou me esquecer do carbonara num restaurante na Via della Conciliazione, a poucos metros do Vaticano. Aqui em Londrina, entretanto, tem carbonaras tão ou mais gostosos do que o de lá. Mas o país de nossos ancestrais ganha nos incontáveis vinhos da casa, das tabernas, das trattorias, dos supermercados. Eu passaria a eternidade provando-os! Tal qual em Lisboa, com os famosos pastéis de Belém, aqueles de nata feitos num bairro específico lisboeta. Que delícia degustá-los com um cafezinho ou um cálice de vinho do porto.

 

Não posso me esquecer, queijos, coalhadas e leite de ovelha com os tradicionais pães árabes. Em Israel, as deliciosas tâmaras. Na Espanha, uma variedade de frango com batatas. Já em Assunção, no Paraguai, típicas empanadas, que se repetem em muitos países latino-americanos. Em Montevidéu, a famosa parrillada uruguaia no Mercado Del Puerto, regada a bons vinhos tannat. Obviamente que não é possível contar sobre todos, nem tampouco experimentar tudo o que cada país oferece.

 



Apesar de tantas delícias espalhadas pelo mundo, o Brasil tem suas iguarias que não se trocam por aí. Nada como, ao voltar de viagem, experimentar um brasileiríssimo arroz com feijão e bife. Ou então um belo strogonoff, que só a gente sabe fazer. Feijoada também está na lista. E você, que prato mais gosta, do Brasil e do mundo?

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo