GASTRONOMIA -

Sopa para se aquecer no frio

Brasileira, espanhola, japonesa, tailandesa, tem sopas para todos os gostos

Felipe Soares Luiz/ Estagiário
Felipe Soares Luiz/ Estagiário

Estudiosos dizem que as primeiras sopas surgiram na pré-história, antes mesmo da descoberta do fogo. Mas antes de se tornar um prato tão costumeiro, a técnica da sopa era usada como uma forma de amaciar as carnes e vegetais mais duros de comer. O dicionário traz muitas definições para a palavra “sopa”: caldo de carne com legumes, caldo de pão, prato servido antes do prato principal em jantares, ou seja,  muitas definições para o que, na maioria das vezes, é um dos pratos mais lembrados no frio.


No no Brasil, as sopas mais conhecidas são a Bambá de Couve, mais tradicional na região sudeste do país, no norte temos o Tacacá, e no sul, o Caldo de Mocotó. Esse prato não é algo que exige muitas regras, mas sim, sabor. Estudos nutricionais divulgados pela OMS (Organização Mundial da Saúde) apontam que as sopas tendem a ser muito nutritivas quando feitas de modo correto. É sempre bom investir em pratos saudáveis e evitar o excesso de industrializados. Também vale o alerta para o excesso de sal, especialmente para hipertensos ou portadores de doenças cardíacas. 


Opte sempre pelos temperos naturais como cebola, alho, salsa, manjericão, açafrão, pimenta etc., por exemplo, que reforçam o sabor e ainda acrescentam antioxidantes, que ajudam na prevenção de doenças. Verduras e legumes são ingredientes perfeitos pois tem baixas calorias e são ricos em vitaminas e fibras. A receita, a seguir, serve até seis porções. Um prato sem muitos segredos, mas rico em nutrição e com gostinho caseiro…. No friozinho então é a melhor pedida. Por que não encarar uma receita diferente, como a sopa de ervilha com pão italiano? 

 

Sopas: um dos melhores pratos para se aquecer no frio
Sopas: um dos melhores pratos para se aquecer no frio | iStock
 


Sopa de ervilha com pão italiano

Ingredientes: 2 pães italianos redondos, 2 xícaras (chá) de ervilha seca, 7 xícaras (chá) de água, 2 folhas de louro, 1 cubo de caldo de legumes, 3 colheres (sopa) de azeite, 1 gomo de linguiça calabresa em cubos, 1 cebola picada, 1 dente de alho picado, sal, cheiro-verde picado e noz-moscada ralada a gosto.


Modo de preparo: Corte uma tampa dos pães italianos e retire o miolo com uma colher. Reserve. Em uma tigela, coloque a ervilha, cubra com água e deixe de molho por 4 horas. Escorra e despeje em uma panela de pressão. Junte a água, o louro, o caldo de legumes e cozinhe por 25 minutos, em fogo baixo, após iniciada a pressão. Desligue, deixe a pressão sair naturalmente e abra a panela. Deixe esfriar e bata metade da ervilha no liquidificador até formar um creme. Reserve. Aqueça uma panela com o azeite, em fogo médio, e frite a calabresa até dourar. Retire um pouco para decorar. Adicione a cebola, o alho e frite por mais 3 minutos. Junte a ervilha batida, a ervilha sem bater, sal, noz-moscada e cozinhe até levantar fervura. Despeje nos pães italianos, decore com a calabresa reservada, polvilhe com cheiro-verde e sirva.


* Supervisão: Célia Musilli/ Editora


**

Receba nossas notícias direto no seu celular, envie, também, suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito
Assine e navegue sem anúncios [+]

Últimas notícias

Continue lendo