'Esse arroz com minhoquinhas ficou uma delícia!'


Fábio Luporini/ Especial para Folha 2
Fábio Luporini/ Especial para Folha 2

Não é todo paladar que se agrada aos cogumelos! São deliciosos, na minha opinião. Mas, reconheço que nem sempre apetecem os convidados. Talvez a ignorância seja providencial: quando não se sabe o que são, come-se de lambar o prato. Dia desses, na casa de minha comadre Rose Gentilin, fiz um risoto de queijos (às vezes, só o gorgonzola, outras com provolone e brie – ficam deliciosos!), tiras de filé mignon e shimeji, aquele compridinho! Degustamos até dizer chega, mas, sempre sobra porque eu sou meio exagerado na cozinha!


No dia seguinte, a mulher que faz a faxina na casa dela foi almoçar o risoto que havia sobrado. Comeu tudo. E agradeceu na mensagem: “Dona Rose, esse arroz com minhoquinhas ficou uma delícia!”. Minhoquinhas? Caímos no riso! Até que ela corrigiu. Enviou oura mensagem, que dizia: “Ah, desculpa dona Rose. Não é com minhoquinhas, é com broto de feijão!”. E não é que se parece mesmo? Talvez se dissessem que eram cogumelos, o paladar tivesse rejeitado. Talvez.




Risoto com cogumelos: uma especialidade de dar água na boca
Risoto com cogumelos: uma especialidade de dar água na boca | Pixabay
 


 Os cogumelos são deliciosos. A Roberta Mello me ensinou que devemos cozinhá-los sem precisar lavá-los. Foi a primeira vez que utilizei esses ingredientes na vida. E, desde então, sempre que posso, incluo-os na gastronomia. A Jéssica Pieri cozinhou no Multi Chef um papelote de tilápia com shitake. Vale a pena assistir, se você ainda não viu. Eu já fiz o prato em casa diversas vezes. Sempre uma boa pedida! E o amigo André Salvador me ensinou a refogá-los com shoyu e, em seguida, com um pouquinho de molho inglês. Dão um toque especial!


Eu até pensei em cultivar em casa. Todavia, me parece que dão um certo trabalho. Mais fácil comprar quando for precisar mesmo. No Multi Chef da última terça-feira (10), recebi a digital influencer Antonella Sapia, que preparou um delicioso spaghetti com funghi e parma crocante. A entrevista, diga-se de passagem, está divertidíssima (fique atento (a) à parte em que eu pergunto sobre a pimenta, no segundo bloco – que vergonha!). E a receita, nem se fale! Deliciosíssima! Comi até passar mal. Não se esqueça: se você for testar aí em casa, convide a gente.


Não importa qual seja: cogumelo paris (champignon), shimeji (branco ou mais escuro), shiitake, funghi ou portobello (champingnon marrom). Todos são deliciosos e, o que é muito bom, bem nutritivos! Não vou me adentrar muito nesses aspectos, pois não é minha área. Prefiro me deter no quesito gastronômico, que eu entendo um pouco melhor. Meu conselho? Use-os na sua gastronomia.Aliás, de qual cogumelos você gosta mais?

 




Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo