|
  • Bitcoin
  • Dólar
  • Euro
Londrina

ABRAHAM SHAPIRO 5m de leitura Atualizado em 12/11/2021, 16:52

Escassez gera negócio

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 15 de novembro de 2021

Abraham Shapiro
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

Você já deve ter passado pela situação em que o vendedor lhe informou que aquele era o último item disponível no estoque e talvez você nem realmente precisasse do produto, mas comprou mesmo assim. Ou comprou alguma coisa só porque lhe disseram que o preço aumentaria em breve. Ou se inscreveu em um curso pela Internet só porque as vagas eram limitadas ou estava acabando.

Este é o famoso, e muito poderoso, gatilho mental da escassez. Entendendo que ele existe, você pode investigar com maior cuidado e descobrir se o vendedor está sendo desonesto, criando um falso senso de escassez só para que você pegue o atalho e compre o produto.

É uma tendência natural da raça humana valorizar mais um produto ou oportunidade quando ela está escassa. É o que explica o alto preço dos minerais preciosos. Há muito tempo, quando a humanidade ainda vivia nas cavernas, aqueles indivíduos que consumiam os alimentos sempre que tinham oportunidade sem hesitar, foram os que sobreviveram. Isso foi incorporado à nossa genética e essas características nos acompanham até hoje.

Não existe nada de errado em mostrar que seu produto tem algum valor, é muito requisitado e está realmente acabando. O problema é que isso pode tanto ser usado para o bem como para o mal. Tudo vai depender da honestidade de quem utiliza a técnica ou, no linguajar desse texto, o gatilho mental.

Lembre-se: utilize recursos como este com cautela e escrúpulos. Iludir as pessoas e mentir a respeito de algo que você não possui ou não é capaz de entregar pode aparentemente lhe proporcionar uma pequena vantagem a curto prazo. Mas com o tempo, esse caminho vai acabar com a  sua reputação e minar irreversivelmente a sua credibilidade. Depois disso, técnica ou tática nenhuma irá funcionar como salvação.

...

A opinião do colunista não reflete, necessariamente, a da Folha de Londrina.

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM