ABRAHAM SHAPIRO -

As maléficas brincadeiras sociais


Reunião de amigos, colegas e familiares tende a ser tóxica e causar imensos males.

A dica que eu trago hoje é óbvia, porém poucos a observam. Daí a minha certeza de que ao revelá-la,  provavelmente você dirá: “bingo”.


Cuidado com as brincadeirinhas e zombarias que as pessoas costumam fazer umas com as outras só para parecerem amigáveis nos ambientes sociais – happy hours, churrascos, tardes na piscina etc.


-“Olhe como ela está emagrecendo.... É dieta ou são as surras do seu marido?”

- “Está saindo com as amigas... acho que agora você desencalha, não?”Brincadeiras, em primeiro lugar, constrangem de algum modo aquele que é seu objeto.


Em segundo, quase sempre revelam sentimentos como inveja e ciúme velados no pensamento daqueles que as criam. Em terceiro,  abrem precedentes para falsas justificativas.


Sabe como? Quando a vítima se mostra indignada ou ofendida, o zombador diz: “Imagine! Foi só uma brincadeira. Não leve a sério”.  No entanto, ele falou. E após dito, tornou-se pública uma situação que talvez nunca viesse à tona, senão por uma diversão degradante que leva o nome de ‘social’.


Não entre nesse jogo em hipótese alguma. Não dê o seu apoio com risadinhas ou outros reforços.Brincadeiras, como tudo na vida, têm limite. E se você não deseja ser o próximo a ocupar o centro das atenções, fique fora. Não engrosse o coro dos invejosos e grosseiros pelo bem da sua saúde.

Como você avalia o conteúdo que acabou ler?

Pouco satisfeito
Satisfeito
Muito satisfeito

Últimas notícias

Continue lendo