|
  • Bitcoin 236.842
  • Dólar 5,5670
  • Euro 6,3053
Londrina

DOSES PEDIÁTRICAS 5m de leitura Atualizado em 14/01/2022, 12:09 assinante

Vacinação de crianças em Londrina começa na segunda-feira

Imunização vai iniciar com meninos e meninas com comorbidades e deficiência e aqueles que têm 11 anos

PUBLICAÇÃO
sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

Pedro Marconi - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

menu flutuante

A partir de segunda-feira (16) o público infantil passará a fazer parte da campanha de imunização contra a Covid-19 em Londrina. As primeiras doses pediátricas da Pfizer chegaram no Brasil na madrugada de quinta-feira (13), foram enviadas para o Paraná nesta sexta-feira (14) e a remessa correspondente a cidade deverá ser distribuída pela Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) até este sábado (15). 

Serão 2.590 doses, que inicialmente vão atender as crianças de 5 a 11 anos com comorbidades ou deficiência permanente e os meninos e meninas de 11 anos em geral. Estes dois grupos somam cerca de 3.200 pessoas cadastradas no sistema da prefeitura. Por isso, para as crianças de 11 anos em geral será feito um “recorte” para escalonamento a partir do mês de nascimento, de forma decrescente, até atingir a quantidade de doses à disposição neste primeiro momento. 

Os pais ou responsáveis que registraram as crianças com doenças pré-existentes ou deficiência terão que apresentar a documentação comprobatória na secretaria municipal de Saúde, na avenida Theodoro Victorelli, 103. No envelope terão que estar a declaração médica e cópia dos documentos da criança. Um plantão para receber os papéis será feito neste sábado, das 7h às 14, na sede da pasta. 

Segundo a secretaria de Saúde a expectativa é abrir o agendamento para a aplicação da primeira dose nas crianças neste fim de semana no site (www.londrina.pr.gov.br/). A vacinação do público infantil será exclusivamente no Centro de Imunização da Zona Norte e a criança, obrigatoriamente, terá que estar acompanhada do pai ou do responsável legal.  

LEIA TAMBÉM

- Veja o intervalo correto entre as doses da vacinação contra a Covid-19

- Erva-doce age no tratamento contra a gripe?

Mais de 16 mil pessoas entre 5 a 11 anos foram cadastradas no município para receber o imunizante. “Nosso planejamento é que consigamos avançar bastante até o retorno das aulas, para que as crianças possam ter um ano letivo seguro, para que voltem para a escola da maneira adequada. Nos próximos dias e semanas novas remessas devem chegar”, projetou Felippe Machado, secretário municipal de Saúde. 

EFICAZ E SEGURA 

Criticando a politização criada em torno do tema, Machado fez um apelo para que as famílias busquem a vacina anticovid para os filhos. “A vacina passou por todas as análises, por todos os testes, assim como todas as outras vacinas. A partir do momento em que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) faz a liberação é porque a vacina cumpriu todos os requisitos de segurança, eficiência, eficácia e de proteção a pessoa”, destacou. 

VACINA DA GRIPE 

Com o Paraná enfrentando uma epidemia da gripe H3N2, a Prefeitura de Londrina vai abrir neste domingo (16) uma agenda extra para quem ainda não recebeu a dose correspondente a campanha do ano passado. Estão sendo ofertadas cinco mil vagas no Centro de Imunização da Zona Norte e o agendamento precisa ser feito pela internet (www2.londrina.pr.gov.br/sistemas/agendamentoGripe/).  

Não existe intervalo para receber a dose gripal e de Covid para adultos. Já as crianças precisam aguardar 15 dias. O secretário de Saúde afirmou que é importante que as pessoas se imunizem contra a gripe, mesmo que o atual imunizante não contemple a cepa H3N2 Darwin, que é a predominante. 

“O intervalo entre uma vacina (da gripe) e a outra é de 30 dias, então, neste período ainda não vamos ter a nova vacina que o Instituto Butantan está produzindo. A previsão é que chegue nos municípios em abril. Dá tempo de tomar a vacina da gripe, que de uma certa forma vai conferir proteção para a pessoa, e na sequência tomar a vacina do calendário de 2022, que vai proteger contra a nova cepa da H3N2”, explicou.

Atualizada às 12h09

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1.

instagram

ÚLTIMOS POSTS NO INSTAGRAM