|
  • Bitcoin 150.003
  • Dólar 4,9314
  • Euro 5,2076
Londrina

Cidades

m de leitura Atualizado em 02/05/2022, 12:38

Saúde realiza realiza mutirão contra dengue em Londrina

Remoção de materiais inservíveis está sendo realizado em todo o conjunto Maria Cecília; zona norte é a região com maior índice de infestação

PUBLICAÇÃO
segunda-feira, 02 de maio de 2022

Micaela Orikasa - Grupo Folha
AUTOR autor do artigo

Foto: Divulgação/CMTU
menu flutuante

O primeiro mutirão “Bota Fora Unidos Contra a Dengue”, realizado pela secretaria de Saúde de Londrina, em parceria com a CMTU (Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização), começou nesta segunda-feira (2) pelas ruas do Maria Cecília, na zona norte da cidade. 

Nesta manhã, três caminhões estão percorrendo o bairro, recolhendo todos os materiais inservíveis acumulados nos quintais das residências e também nos terrenos baldios. No sábado (30), os agentes de endemias estiveram no bairro, distribuindo sacos de lixo e orientando a população sobre a limpeza dos quintais e a realização do mutirão.  

 “O Estado do Paraná já declarou estado de epidemia da dengue e temos que nos antecipar para tentar evitar que isso aconteça em Londrina. Esses mutirões têm grande concentração de agentes nos locais de maior incidência de infestação do mosquito, com trabalho educativo e de orientação, além da remoção de qualquer material inservível que as pessoas têm no quintal”, afirma o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado. 

A ação já acontece há alguns anos em Londrina e em cada bairro chegam a ser retirados cerca de 40 caminhões de materiais inservíveis, lixo e entulho das ruas e quintais. A ação dura, em média, de dois a três dias em cada zona residencial. O próximo mutirão está programado para o sábado (7), mas o local ainda não foi divulgado pela Prefeitura. Os agentes irão orientar os moradores ao longo desta semana.

Imagem ilustrativa da imagem Saúde realiza realiza mutirão contra dengue em Londrina Imagem ilustrativa da imagem Saúde realiza realiza mutirão contra dengue em Londrina
|  Foto: Divulgação/CMTU
 

“A resolução da dengue passa pelas mãos de todos porque os números mostram que 97% dos criadouros estão dentro dos quintais e das casas. Cada vez mais o mosquito está buscando ambientes urbanos. Fazemos um apelo a toda população que, junto com o poder público, se mobilize para não sofrermos uma epidemia de dengue, que é uma doença grave”, alerta.  

NÚMEROS

Em Londrina, do início do ano até o dia 27 de abril já são 334 confirmações da doença, 4.260 casos notificados e outros 1.422 aguardam resultados de exames. Os números foram divulgados junto ao segundo LIRAa (Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti) de 2022, na última sexta-feira (29).

Os dados apontaram um índice de infestação vetorial predial de 7,8% em toda a cidade, com destaque para a região norte, que apresentou mais focos do mosquito Aedes aegypti (10,24%), seguida da zona sul (7,92%), oeste e centro (6,86%) e leste (4,80%). 

PARANÁ 

O Paraná declarou epidemia de dengue no dia 19 de abril, devido ao aumento do número de casos. Em todo o Estado, o Informe Epidemiológico da dengue já confirmou até o dia 26 de abril, 30.010 casos da doença e cinco óbitos. De acordo com a Sesa (Secretaria de Estado da Saúde) são 94.344 notificações desde o período sazonal de monitoramento, que iniciou em agosto de 2021 e segue até julho deste ano.  

****

Receba nossas notícias direto no seu celular! Envie também suas fotos para a seção 'A cidade fala'. Adicione o WhatsApp da FOLHA por meio do número (43) 99869-0068 ou pelo link wa.me/message/6WMTNSJARGMLL1